Eduardo Rizzoli - Point da Neve

Argentina

Eduardo Rizzoli
Argentina

“Uma viagem incrível….
Todos os serviços contratados foram executados sem maiores dificuldades.
Como melhoria descrevo algumas ocorrências sobre os dias, mas nada que incomodou de verdade, porque já temos algumas experiências internacionais e sabemos nos adequar, mas poderia prejudicar um viajante inexperiente:
1º Dia – Buenos Aires – translado ok, recebemos novos vouchers da Conextur da maioria dos serviços.
2º Dia – Ushuaia – translado ok, porém o receptivo (acho que Best Tour) era apenas do translado, não tinha informações dos passeios já contratados. Hotel ok, excelente. Sobre o passeio (Cerro Castor) do dia seguinte não havia informação sobre horários, então liguei por volta das 20:00 h para um contato da Conextur (Miguel) e este informou os horários, e assim foi todos os dias, fiz 07 ligações de celular para planejar os dias seguintes.
3º Dia – Cerro Castor, excelente, horários e orientação no local por representante Conextur.
4º Dia – Trem e Parque Nacional, tudo certo, um passeio muito bacana. A guia informou que o Tour com Museu Fim do Mundo (Presídio) seria no dia seguinte, trocando o dia do passeio do barco no canal de Beagle.
5º Dia – O Tour atrasou, combinado para 9:30 h, liguei as 10:00 h perguntando sobre o transporte, então uma atendente retornou para a recepção do hotel informando que seria as 10:45 h, ae então chegou às 11:15 h um carro de passeio cujo o motorista foi o guia, foi bem educado e atencioso, e na parada final nos deixou no museu com o voucher das entradas, detalhe neste dia o museu estava fechado, mas como era ao lado do hotel retornamos no 7º dia que era dia livre. Ficou mal pelo atraso de 1:45 h, pelo museu estar fechado nas quartas-feiras, sendo que a própria agência que mudou o dia.
6º Dia – passeio de barco no Canal de Beagle, muito show.
7º Dia – retorno ao museu (presídio), muito interessante, ficamos horas explorando o lugar. A propósito, neste dia livre a intenção era usufruir das compras, conforme consta nos informativos da agência sobre ser zona livre de comércio, engano total, somente bebida e alguns perfumes são viáveis, no geral não há benefícios fiscais devido a distância geográfica e a inflação real argentina, tudo é mais caro que o Brasil, mesmo na cotação local de R$ 1,00 = 2,30 pesos argentinos.
8º Dia – translado ao aeroporto Ushuaia, uma van muito imunda, bancos sujos pelo gelo/terra do lugar. E a surpresa é que existe uma taxa de embarque que fomos descobrir na fila do embarque, deu uma corridinha breve, e seguimos viagem. Em El Calafate, translado e hotel ok. E já recebemos todas a instruções, horários e vouchers do lugar.
9º Dia – Passeio ao Perito Moreno com Safári Náutico, guia Rosana sensacional, e passeio inesquecível.
10º Dia – Translado ao aeroporto ok, só a Luciane que ficou chateada porque os assentos estavam em 3 lugares diferentes (fila 7, 12, 15), não foi possível mudar, e a sua filha de 11 anos viajou em separado por 3 horas. Há taxa neste aeroporto também, mas neste caso já estava preparado. Em Buenos Aires, tudo certo.
No geral não houve atrasos nos vôos, os serviços foram todos executados, e a neve estava ótima, frio médio de 0ºC em Ushuaia e -2ºC em El Calafate, nevou uma semana antes nas cidades e montanhas, estava maravilhoso as paisagens e as peculiaridades que os ambientes ofereceram.
Muito obrigado e até uma próxima aventura.

Eduardo Rizzoli

2016 © Point da Neve Viagens e Turismo - Grupo S7 - Todos os direitos reservados - Proibida reprodução Desenvolvido por Segundo Andar