Teo Borges - Chamonix 2014 - Point da Neve

Chamonix

Teo Borges – Chamonix 2014
Chamonix
A estada no Club Med Chamonix foi uma ótima surpresa: apesar de o Village ser um pouco mais antigo e possuir quartos um pouco apertados, características que já esperava das lidas de alguns comentários no TripAdvisor, admito que fiquei surpreendido.  Primeiramente, a simpatia e a presteza de todos os GOs fizeram com que nos sentíssemos em casa. Ademais, o Daniel, Chefe do Village, se mostrou um administrador exemplar: além de recepcionar pessoalmente os hóspedes com maestria e estar a disposição de todos para qualquer eventualidade, ainda se apresentava nas apresentações noturnas: sensacional!
Como estávamos habituados a esquiar no Chile e na Argentina, estávamos um pouco receosos com relação a uma eventual barreira linguística. Entretanto, além de o staff contar com vários brasileiros (dentre os quais o próprio Chefe do Village, Daniel, e sua esposa, Daniela, responsável pela recepção; e a GO Elaine, coreógrafa), todos os GOs destacavam-se pela presteza e a simpatia, buscando ao máximo resolver qualquer dúvida ou problema antes mesmo que pudessem surgi-los.
   Algum tempo atrás li o relato de uma viajante que dizia não gostar de Chamonix pelo fato de as pistas estarem espalhadas pela cidade:  engano dela. A cidade abriga mais de 5 estações de esqui em um só lugar. Portanto, caso queira desbravar outras que não as enormes Brévent e Flégère, que se localizam atrás do village, basta entrar num micro-ônibus gratuito que sai do ClubMed. Simples assim!
        O equipamento é de altíssima qualidade; Rossignol, renovado a cada temporada devido a um acordo com o fabricante e o resort.
No Pátio do ClubMed há uma pista verde com um skilift que te deixa na entrada no teleférico principal da estação Brévent. É praticamente ski in e out. Os hóspedes têm a sua disposição os professores da Escola Francesa de Esqui, que por sua vez buscam encaixá-lo no seu nível e o acompanham durante os turnos da manhã e tarde, de segunda a sexta feiras. Além de estar a disposição o restaurante do prédio principal, há na estação Flégère um chalé que oferece um ótimo almoço alpino, sem contar que há sempre um coquetel ou churrasco, com DJ, na frente do local, que fica de  cara para o MontBlanc.
Nas outras estações de esqui, caso esteja com o instrutor, há sempre almoço garantido nos restaurantes conveniados, que oferecem buffet de altíssima qualidade, com uma diversidade de queijos, pratos quentes, saladas, sobremesas, etc.
Definitivamente, a comida é um dos pontos altos do resort: há enorme gama de entradas, saladas, queijos, pratos quentes, sobremesas – tudo constantemente reposto e decorado.
Cada dia o jantar é temático: há a terça dos frutos do mar (com direito à lagostas e afins), culinária francesa,  noite européia, etc. sempre buscando variar o máximo as opções. Há ainda o restaurante de culinária Savoyard, com fondues e tal. Tudo muito bom!
Na minha opinião, o que faz o Club Med Chamonix diferente dos demais é estar ao mesmo tempo grudado ao principal meio de elevação das maiores estações de esqui da cidade e a apenas 2 minutos a pé do centro. Aliás, a cidade é demais, vários restaurantes, lojas, etc, sobre um fundo cinematográfico dos alpes.
Os únicos pontos que o resort teria a melhorar ao meu ver são a conexão de internet (que além de ser paga a parte, cai constantemente) e a piscina (que poderia ser  mais quente)
Definitivamente voltaria ao Club Med Chamonix e indicaria-o aos meus amigos.
A estada em um esquema all inclusive de qualidade oferecido pelos ClubMed na Europa nos fez repensar que vale muito mais esquiar lá, com direito a instrutor e tudo mais incluído, do que nas pistas na América do Sul. Com certeza estaremos lá no ano que vem!
Quanto ao serviço prestado pelo Point da Neve, gostaria de agradecer especialmente à Priscila, que demonstrou bastante presteza nas questões que iam surgindo ao longo do caminho.
 Um forte abraço, Téo Borges e Família
2016 © Point da Neve Viagens e Turismo - Grupo S7 - Todos os direitos reservados - Proibida reprodução Desenvolvido por Segundo Andar