Guia para esquiar em Bariloche

29 de Maio de 2018
Guia para esquiar em Bariloche

Informações gerais sobre Bariloche

Quem conhece Bariloche, não esquece…
Acredite, há motivos para isso!

O povoado antigo, que começou como terra de imigrantes europeus que trabalhavam com madeira e gado, foi ficando conhecido desde os anos 40 como destino turístico para os ricos e famosos, que buscavam suas paisagens deslumbrantes, as montanhas nevadas, a pesca de trutas, a caça do javali e do cervo, as caminhadas no meio de bosques milenares…
Enfim, a região foi ficando conhecida como paradisíaca, e assim atraindo cada vez mais gente de todo o mundo – sim, Bariloche é um destino mundial há muitas décadas!

Centro de Bariloche – foto de Jennifer Morrow

Os brasileiros descobriram Bariloche nos anos 70, e desde lá a cidade, durante a sua temporada de inverno, recebe uma grande quantidade de turistas de nosso país, que quer conhecer esse lugar tão lindo e famoso – e fazer sua fezinha nos esportes de neve do Cerro Catedral, o centro de ski da cidade, que fica a cerca de 21 km do centro da cidade.

Bariloche, hoje com mais de 100.000 habitantes fixos, fica na beira do Lago Nahuel Huapi, um lago de grandes dimensões, que neste trecho a tem característica de formar muitas curvas e recortes, criando efeitos paisagísticos surpreendentes.

– O centro da cidade oferece um comércio grande e vibrante, com lojas de todo o tipo – roupas, artesanato, louças, couro, alimentos, vinhos, produtos da região, especiarias, chocolates, lavanda… enfim, há todo o tipo de produto para o deleite dos muitos turistas que rodam a cidade diariamente.

– Há restaurantes de todo o tipo e preços, muitos deles oferecendo cozinha regional (javali/cervo/truta), além de cozinha internacional, parrilla argentina, bistrôs, casas de chá, lanchonetes fast-food, museus, praças, e uma grande quantidade de estabelecimentos hoteleiros: hotéis, hosterias, pousadas, condomínios, edifícios-aparts, a maior parte deles construída dentro de um modelo de arquitetura que busca a inspiração alpina, e que faz o encanto dos visitantes, que se sentem na “velha Europa”.

A região oferece uma grande quantidade de roteiros turísticos, com dezenas de passeios e atrações regulares, além dos programas de trekking, mountain-bike, pesca de trutas e canoagem

– em outras palavras, há MUITO o que fazer por lá, havendo programas para todo o tipo de idade & disposição de gasto em todas as épocas do ano.

A LOCALIZAÇÃO

Em plena Cordilheira dos Andes, na divisa com o Chile, Bariloche está a cerca de 1.600 km de Buenos Aires, a capital Argentina, e faz sucesso – aliás, merecido, como você poderá ver bem de perto!

COMO CHEGAR LÁ

 

Aeroporto Bariloche Foto de Lê Dion

Bariloche está pertinho da fronteira com o Chile , e você pode chegar lá:

– de avião, em seu simpático aeroporto, num voo de 2 horas e meia desde Buenos Aires;
– de carro, curtindo uma paisagem prá lá de interessante;
– de ônibus (… vá de avião, brother, serão 27 horas )
– de trem (… idem )

O aeroporto da cidade recebe voos locais e internacionais, tem boa estrutura e serviços, e está a cerca de 11 km do centro – em uma estrada cheia de paisagens para curtir.

Confira a localização de Bariloche no mapa: Exibir mapa ampliado

A CIDADE

Paisagem de Bariloche – Foto de Nestor Gallina

Não tenha qualquer dúvida: Bariloche é uma cidade fascinante …
Além das belezas naturais por todos os lados (sim, é considerado um dos lugares mais lindos do mundo), lá você encontra:

– Esportes: você tem à disposição estruturas organizadas para a prática de N esportes & atividades esportivas – trekking, biking, rafting, parapente&asa delta, vela, escaladas …
– Alimentação: são centenas de restaurantes, bares, lanchonetes, casas de chá, e coisas do gênero …
– Passeios: são dezenas de passeios interessantes … você teria que ficar muitas semanas na região para curtir uma parte do que há para ver!
– Hotelaria: são centenas ( sim, centenas ) de opções de acomodação na cidade, do mais simples hostel ao mais refinado 5 estrelas …
– Cultura: a cidade oferece
– Astral: com tudo isso, Bariloche segue sendo um vilarejo de montanha, na beira de um lago – você sente isso em qualquer caminhada.

Você irá ser atendido com simpatia em qualquer lugar – a cidade vive do turismo há quase um século; poderá andar pelas ruas e trilhas com segurança; e o aroma sempre presente no ar – uma mistura de cipreste e parrilla – dá o toque final.
Sim, Bariloche é um baita lugar, brother.
Isso sem falar no …

O CERRO CATEDRAL

O Cerro Catedral é um dos mais tradicionais centros de ski do mundo, recebendo esquiadores & snowboarders de todo o planeta há décadas – todos sempre encantados com a vista deslumbrante que se tem desde as pistas – aliás, algo famoso e respeitado em todo o “mundo do ski”.

A estação oferece um bom número de pistas e meios de elevação; uma base cheia de restaurantes, lojas de equipamentos e roupas de neve, escolas de ski & snowboard, e muitas atrações para os esportistas e turistas que por alí transitam e passam o dia.

As confeitarias de montanha são várias e tradicionais, sempre com um clima de muita festa e aquele cheirinho de lenha & carne sempre encontrado nesses lugares ( amados!).

E tem a famosa base do cerro – a Villa Catedral … um lugar divertido, cheio de gente colorida, com dezenas de restaurantes e lojas bacanas, bares, clubes de ski/snowboard/alpinismo, aluguéis de equipamentos e roupas – além das casas, hotéis e pousadas, sempre no melhor estilo de montanha.

HOTELARIA E SERVIÇOS

Bariloche possui uma charmosa e diversificada rede de hospedagem, com centenas de hotéis, pousadas, condos, hostels, etc. – para todo o tipo de bolso …
Você irá encontrá-los:
– na cidade;
– na beira do lago, (com uma vista incrível) , ao longo da estrada que leva ao Cerro Catedral;
– ao pé da montanha, na base do Cerro Catedral.

UM POUCO DE GASTRONOMIA

Fondues, carnes, massas, chá das cinco, chocolates mil – tudo que uma típica cidadezinha de montanha tem – você encontra por toda Bariloche, são centenas de estabelecimentos com todo o tipo de cozinha.

O plus é o legado da cozinha patagônica : os defumados – de carnes de caça ou salmão e truta – são clássicos.

O Família Weiss (Palacios com a V.A. O’Connor, 43-5789) tem a picada (tábua) mais célebre: com carnes de cervo, javali, e queijos curtidos em vários temperos.

Dois restaurantes lindos (a iluminação noturna é especial) dividem a preferência quando o assunto é a típica parilla argentina: o El Patacón (Bustillo, km 7, 44-2898) , e o Rincón Patagónico (Bustillo, km 14, 46-3063).

Para os jantares românticos, vá aos restaurantes mais finos.

O Il Gabbiano (Bustillo, km 24) tem pratos e sobremesas deliciosas de sotaque italiano ; o restaurante do hotel Llao Llao, o mais cobiçado da cidade, é o Los Cesares (Bustillo, km 25. Reserva obrigatória), onde os garçons, de luvas brancas , servem à francesa, três chic, brother.

No meio de uma montanha nevada, nos domínios do resort Arelauquem, fica o El Refugio (Ruta Provincial, 82, 46-7622. Reserva obrigatória). Para chegar ao jantar à luz de velas lá em cima, usam-se motos de neve.

A casa de chá mais elegante é a Rosellana (Bustillo, km 16). Há sete mesas e alguns sofás – você se sente um convidado da casa.

Veja os Restaurantes de Bariloche em detalhe:
https://www.neve.com.br/destinos/argentina/bariloche/restaurantes/

O FAMOSO CHOCOLATE

Quem é viciado em chocolate … vai amar Bariloche e suas fantásticas fábricas!

Uma ótima opção é fazer visitações guiadas, degustando dos melhores chocolates argentinos: conheça as primeiras fábricas de chocolates em San Carlos de Bariloche, que produzem deliciosos chocolates de deixar água na boca, com vários sabores: menta, laranja, pimenta… e por ai vai.

Só mesmo indo e provando para conhecer estas sensações.

Veja a dica dos especialistas: enquanto você estiver mastigando o chocolate, grude-o no céu da boca; se desgrudar sozinho, ele é bom; se ficar lá, é porque tem muita gordura – é de má qualidade, portanto.

Na acirrada disputa pelo título de melhor da cidade, quem leva mais crédito é a Mamuschka (Mitre, 216); mas a Abuela Goye (Mitre, 258) corre ao lado – tudo lá é fofinho como na cozinha da vovó (por isso o nome abuela): a decoração da loja, a apresentação dos chocolates, as canecas do clássico submarino.

Já se o negócio é levar muitos saquinhos como presente, parta para a Del Turista(Mitre, 239), quase um hipermercado de chocolates. Tem até praça de alimentação …

UM POUCO DE HISTÓRIA

Segundo o dicionário livre Wikipedia, o nome Bariloche provém da língua mapuche, e significa “povo de trás da montanha”.

Isto porque seus primitivos habitantes, os índios mapuches, eram originários do outro lado da Cordilheira dos Andes – altitude menor dos Andes na região de Bariloche (em alguns casos, inferior aos 1000 m, cobertos de bosques) , permitiu aos mapuches migrarem há séculos do sul do Chile para a região da Patagônia Argentina.

A fundação da cidade deu-se em 1895, quando um imigrante alemão, Karl (Carlos) Wierderhold, criou ali um armazém.
Em 1902, tornou-se a cidade de San Carlos de Bariloche.

Sua arquitetura, principalmente na área central, lembra a de cidades alemãs e austríacas, e nos anos 20, o local já se caracterizava como um destino turístico.

Centro Cívico de Bariloche – Foto de Phil Whitehouse

Nos anos 40, já era um dos destinos mais famosos do mundo – e o melhor da América do Sul … e ainda hoje há hotéis daquela época – dos quais o mais famoso é o histórico Hotel Llao-Llao.

Sem dúvida Bariloche é o lugar pra quem procura passar uma temporada na neve esquiando, curtindo um snowoard ou mesmo passeando pelos diversos locais charmosos dessa linda cidade na Argentina!

UM POUCO DE GEOGRAFIA

Bariloche está situada numa microzona climática , com vegetação de floresta temperada.
Seu clima é temperado, influenciado pela proximidade dos Andes, e suas florestas se mantêm graças à abundância de água dos grandes lagos glaciais, como o Nahuel Huapi.

No inverno (junho a agosto), as temperaturas caem abaixo de zero e a maior quantidade de neve nas montanhas mais altas dá início à temporada de esqui.
Afastando-se poucos quilômetros para leste da cidade, porém, o clima se torna mais seco, surgindo a fria estepe da Patagônia, com sua vegetação de gramíneas cada vez mais esparsas, até que a paisagem se torne desértica.

O COMÉRCIO LOCAL

Bariloche Foto de Marco Heidtmann Monteiro

Como o turismo é uma atividade muito presente há dezenas de anos, já há toda uma tradição de comércio bem estruturado – em outras palavras, é muito bom fazer compras em Bariloche!

Assim … prepare seu bolso ou um tapa-olho para a patroa, pois é impossível sair de mãos abanando das lojas.
O melhor local para compras é nas lojas do centro, principalmente nas ruas Bartolomeu Mitre e avenida Bustillo, onde se encontra desde lojas de souvenir de Bariloche a artigos esportivos; ou se preferir algo mais artesanal , poderá encontrar na feira de artesanato que acontece regularmente no centro cívico da cidade.

UM POUCO DE PASSEIOS

Circuito Chico é o nome dado à estradinha que acompanha as margens do Lago Nahuel Huapi e seus muitos braços e voltas ..

É um passeio imperdível com paradas em pontos com vistas lindas, incluindo o Punto Panorâmico… este é um tour de pura beleza!

Não deixe de conhecer algumas das plantações de lavanda que existem em torno de Bariloche, é muito melhor do que você pode imaginar… inebriante!

A Ruta Del Siete Lagos é uma das estradas que ligam Bariloche à San Martin de los Andes (Chapelco) , e transitar nela é algo… inesquecível.
Paisagens realmente deslumbrantes, estrada ótima, pouquíssimo trânsito.

Se puder, não deixe de ir!!!

Além de tudo isso, em Bariloche você ainda poderá patinar no gelo, andar a cavalo , e fazer os passeios pelo lago Nahuel Huapi …

E tem mais, muito mais …

Entre outros muitos passeios famosos da região, destacam-se : o Parque Nacional Nahuel Huapi ; a travessia dos lagos andinos até o Chile; a navegação até a Isla Victoria (no lago Nahuel Huapi); a região de El Bolsón ; e a Colônia Suiza ( em meio a bosques, na qual se situa um museu que conta a imigração suíça para a região).

Veja os passeios de Bariloche em detalhes:https://www.neve.com.br/destinos/argentina/bariloche/o-que-fazer/

A NOITE DE BARILOCHE

Parece Campos do Jordão: a cada temporada abrem novos bares, e as modas mudam …

Os flyers distribuídos na Calle Mitre dão as pistas – e tentam seduzir os adolescentes que perambulam de bar em bar.

– Alguns clássicos, porém, jamais saem de moda – um deles é o pub Wilkenny(San Martín, 435), sempre cheio de argentinos e brasileiros que se esquentam antes de ir para as danceterias – as maiores ficam na avenida Rosas.
– Os europeus preferem o clima cool do Pilgrim (Palacios, 167).
– A tríade vinhos, charutos e gastronomia inventiva é a aposta do elegantinho Quve (San Martín, 570).
– E a cervejaria artesanal Berlina (Bustillo, km 11), recebe os moderninhos – mas fica fora do centro.

Veja a noite de Bariloche em detalhes:https://www.neve.com.br/destinos/argentina/bariloche/baladas/

 

Dicas úteis

Nós, do Point da Neve, estamos indo com frequência para as estações de ski, quando vemos e testamos as novidades da Temporada – para contar aos nossos clientes …
Ao mesmo tempo, estamos sempre recebendo impressões e comentários de clientes sobre as suas skiweeks: elogios, comentários e dicas.
Bariloche, com suas belezuras muitas, seu Cerro Catedral cheio de pistas para todos os níveis e confeitarias & comidinhas supimpas; com seu centro da cidade cheio de vida e restaurantes, boutiques e artesanatos … é um dos nossos destinos preferidos.
Aqui vão algumas dicas do Point para curtir melhor este lugar tão legal:

CHEGADA EM BARILOCHE

Fonte: Blog Contando as Horas

OK, você já viu desde o avião a paisagem deslumbrante, já pegou a sua bagagem, e caminha pelo simpático aeroporto de Bariloche rumo ao seu transfer.
– no caminho para o Hotel, olhe muito para o Lago Nahuel Huapi, ele estará presente todo o tempo em sua skiweek …
– depois de fazer o check-in e guardar os badulaques, saia para caminhar … vá bater muita perna, sentir frio no rosto, ver as lojas, tomar chocolate: localize-se !
– amanhã … você estará na montanha, prepare-se !

EQUIPAMENTO

Nós do Point da Neve temos uma posição clara e definitiva sobre o assunto “ aluguel de equipamento “ : por questões de segurança e de desempenho ( duas coisas absolutamente fundamentais em uma skiweek ) , opinamos que nossos clientes devam, sempre, buscar o melhor equipamento disponível naquele centro de ski.
Poupar nas compras, nos restaurantes – e não no equipamento.
Em Bariloche, os melhores serão encontrados na base do Cerro Catedral – são muitos, e gaste tempo procurando … o melhor, por supuesto.
Aliás, gaste a sua primeira manhã somente para isso, sem pressa, com muito cuidado – provando bem as botas, principalmente; um investimento excelente de tempo X felicidade futura.

JANTANDO

Bariloche recebe muitos turistas em suas temporadas de inverno … assim, mesmo oferecendo centenas de restaurantes, bistrôs, confeitarias, bares, pubs, etc, na hora do jantar a coisa aperta : todos querem comer entre 20:00 e 22:00 horas, e isso exige uma organização prévia – use muito o conciérge de seu hotel para reservar lugares para o jantar.
E, é claro, chegue na hora – os hermanos não perdoam 5 minutos, há sempre fila de espera.

ESTANDO NO CERRO CATEDRAL

Divirta-se muito na vila da Base – são dezenas de boutiques com artigos para frio e neve, restaurantes para todos os gostos & bolsos, lojas de artesanato ; escolas de ski & snowboard, lojas de locação de equipamento e roupas. Uma enorme montanha nevada bem na frente, com cadeirinhas e gôndolas subindo e descendo, e os pontinhos dos skiers&snowboarders no meio das pistas.
Muita gente colorida rindo e tirando fotos, e cheiro de churrasco e cipreste no ar … isto é uma descrição rápida e honesta do lugar, confira !
Algumas dicas lá do Catedral:

O GOULASH DO LYNCH

Você tem que comer o goulash do Lynch !
Antes de qualquer interpretação maliciosa, explicamos: goulash é aquele prato húngaro com páprika, e o Lynch a que nos referimos é a confeitaria situada neste ponto de beleza suprema, no lugar mais alto do Cerro Catedral.
Vai lá e confere.

INTERMÉDIA

Intermédia… esta pista é uma verdadeira mania entre os esquiadores de Bariloche. É uma vermelhona, daquelas que fica preta de vez em quando… longa, exigente, e muuuito boa de esquiar, é um bom teste para saber como você anda: a cadeirinha passa bem em cima, todo mundo olha e costuma dar nota…
É importante praticar bastante antes de se aventurar nestas pistas, mas depois e só curtir!!!

O PANCHO DOS ROSSENGER

Na entrada do Cerro Catedral tem um pequeno quiosque de madeira … lá está há muitos e muitos anos, capitaneado pela Sra.Rossenger – mãe, avó, esposa, filha, neta de esquiadores famosos da Argentina … o cachorro quente, o sanduíche de milanesa, o consomé e o apfelstrüdel que são uma lenda!
E todo o pessoal que ali atende… esquia MUITO, irmão!

A VILA DO CERRO CATEDRAL

As pistas prendem tanto a atenção de todos que quase não sobra tempo para fazer uma coisa muito, muito legal : um passeio, a pé, pela vila do Cerro Catedral.
Ande pelas ruas que cortam os morros é uma experiência inesquecível. Leve sua câmera!!

A ESTRADA BARILOCHE / CERRO CATEDRAL

Para que sai do centro, são cerca de 23 km … aproveite cada um deles para olhar muito à sua volta. A paisagem, impressionante, de lago e montanhas nevadas ; as casas com sua arquitetura típica das aldeias de montanha, os muitos hotéis, pousadas e bistrôs espalhados pelo caminho … os ciclistas, caminhantes& corredores às centenas … e, a partir do km 12, o Cerro Catedral, com seus teleféricos e pistas bem à sua frente.
E a cereja do bolo: a volta é ainda mais linda!

BARILOCHE & TURISMO

A cidade recebe todo o tipo de turistas em suas temporadas de inverno: a galera dos esportes de neve, os colégios e grupos adolescentes ; aposentados e casais em lua de mel, as tribos da escalada, do trekking, biking ; artistas e artesãos.
Sim, há espaço e coisas de interesse para todos os grupos – o turismo por lá tem quase 100 anos, e, assim, houve tempo para organizar esta torre de babel.
Curta muito essa diversidade cultural !
E,se tiver tempo no meio da skiweek, não deixe de fazer algumas coisas da categoria “imperdíveis em Bariloche” , confira:

A CONFEITARIA DO CERRO OTTO

É pertinho; a estrada é linda; a confeitaria é bacana, cheia de coisas boas para comer e beber ; e a vista é deslumbrante em seus 360º – que o restaurante oferece, girando bem devagarzinho, a gente ( graças a Deus ) nem nota.

CHOCOLATE

Mesmo que você não goste de chocolate: experimente entrar numa das muitas fábricas de Bariloche, e olhe, de cima, os enormes (estamos dizendo: enormes!) tonéis de chocolate borbulhante… crazy, man! Você provavelmente irá querer experimentar um,dois,três…… depois disto amigo(a) já será tarde e verá que os chocolates artesanais patagônios são maravilhosos.
… falando em belezas e turismo, e saindo do Cerro Catedral e seu centro de ski:

VILLA LA ANGOSTURA

Ela está muito próxima de Bariloche ( são 80 km de asfalto ) ; o caminho é lindíssimo, e o lugar é mais que bonito: pequenas ruelas, no meio de bosques à beira do lago, com centenas de casas bacanas e charmosas ; um centrinho cheio de boutiques e restaurantes; e um simpático centro de ski a 11 km , o Cerro Bayo.
Não perca, vale a visita !

COMIDAS EXÓTICAS

São poucos lugares em que um brasileiro pode, entre muitas alternativas, comer coisas como “ javali com cogumelos da região” , “ cervo ao molho reduzido de vinho e ervas” , ou “ truta com amêndoas” …
Bariloche oferece uma cozinha rica em paladares exóticos para nós, não deixe de provar as muitas novidades: o filé com fritas fica para a volta !

OUTRAS DICAS

A galera do Point acredita – depois de dezenas de anos de viagens e operações de turismo por este mundão – em algumas regras, que costumam funcionar de forma exemplar em qualquer tempo e lugar.
Elas seriam muitas, mas foram resumidas em 4 grupos, cinco regras para cada um.
Enjoy!

AS 5 MAIS

Este é um resumo de coisas importantes que aprendemos ao longo de uma vida envolvidos com a montanha, o ski e o snowboard ; pelos ensinamentos transmitidos por instrutores e viajantes ; dicas e palpites de clientes, funcionários de skilifts e guias de turismo ; atendentes em aeroportos, freeshops e transfers …
Por tudo isso,… vale a pena ler, refletir & seguir.

# AS 5+ DO VIAJANTE

1. Seja organizado antes, durante, e depois da viagem. A maior parte dos problemas que ocorrem tem origem na mais prosaica falta de organização – e este conselho engloba todo o tipo de coisas como documentos, passagens, cartões, vouchers, mapas, listas, remédios e dinheiros..
2. Saiba detalhes básicos para os lugares para onde está indo e das atrações que pretende curtir.
3. Saiba um vocabulário mínimo de coisas importantes nas línguas dos lugares que irá visitar.
4. Conheça seu itinerário e conte sempre com imprevistos na determinação de horários para coisas diversas.
5. Seja respeitoso, simpático e bem humorado. Esta postura costuma resolver a maior parte dos pepinos que possam ocorrer em uma viagem.
Mesmo.

# AS 5+ DA NEVE

1. Os esportes de neve, por sua própria natureza, exigem solidariedade total entre seus praticantes. Cuide muito dos outros, e nunca deixe de ajudar a quem estiver precisando, seja lá o que for.
2. Cuide muito do seu corpo : aquecimento obrigatório antes de entrar em pista, alongamento no final do dia. Protetor solar. Alimentação adequada. Sono adequado. Você precisa 100% dessas coisas.
3. Use os equipamentos adequados, de ótima qualidade, novos. Serão a sua segurança, darão proteção e conforto, facilitarão e ajudarão por todo o tempo, de muitas maneiras.
4. Respeite a Montanha, seus códigos e sinais. Ela agradecerá, e devolverá em alegria e prazer.
5. A Regra 5 do Viajante, em outras palavras : seja gentil e respeitoso e … as soluções aparecem, as broncas terminam, multas são canceladas e … você termina na 1ª classe do avião, dando abanicos.

# AS 5+ DO SKI

1. O Equipamento deve ser o melhor possível: botas ótimas e confortáveis, skis com a mais moderna tecnologia e fixações novinhas; bastões leves e fortes.
Nunca poupe nisso – afinal, é uma viagem para esquiar, e a qualidade do equipamento faz enorme diferença.
2. Faça aulas. Aprenda o esporte, não fique levando trompadas pela montanha – é ruim, é chato, e é muito perigoso.De quebra, ainda ganha um brother local – seu instrutor será o seu “ amigo na montanha “.
3. Use as pistas de acordo com seu nível de ski, sem forçar: com o tempo, esforço, aulas e treino, a progressão vem naturalmente, sem riscos desnecessários.
4. Respeite sempre as regras dos centros de ski, as orientações dos patrulheiros, as orientações dos mais velhos e experientes, e, principalmente: respeite o seu velho e ótimo bom-senso.
5. Lembra da regra “ Tudo pelo Social” ? Pois é … no ski na neve funciona que é uma maravilha: respeito e bom humor são pura mágica na montanha.
Pode usar e abusar, dá certo.

# AS 5+ DO SNOWBOARD

1. Os Equipamentos mudam – e melhoram – a cada ano, facilitando e melhorando o desempenho dos snowboarders : procure sempre o melhor conjunto de prancha & borás disponível na estação.
2. Mesmo que você seja um baita surfista, ou um skatista radical: faça aulas.O Snowboard tem lá as suas manhas, e você irá ganhar muito tempo – protegendo o corpo.
3. Antes de tentar pistas mais difíceis, seja bom nas pistas em que você está andando.O resto é pura vaidade, e costuma machucar.
4. A Montanha e o Snowboard tem muitas regras importantes : siga todas elas, protegendo a você mesmo, aos outros, e ao meio ambiente.Respeito é uma palavra sagrada na Neve.
5. A Regra nº 5 uma vez mais: seja legal com todo mundo de um centro de ski, e a enorme maioria será muito legal com você.

APROVEITANDO O CLIMA …

Para você, que vai enfrentar as pistas do Cerro Catedral , e quer estar up-to-date com as expressões do Mundo da Neve, segue uma listinha de expressões usadas na montanha:

TERMOS USADOS EM SKI E SNOWBOARD :

Après-ski é a expressão francesa, conhecida por esquiadores do mundo todo, que designa todas as atividades realizadas após a jornada de esqui até a hora do jantar.

Bumps são ondulações nas pistas de esqui. Podem ser notados com freqüência nas pistas mais inclinadas, onde as marcas deixadas pelos esquiadores são mais fortes. Em alguns lugares, os bumps são deixados propositalmente nas pistas.

Lift / Ski-lift são os teleféricos que levam os esquiadores e snowboarders até o alto da montanha.

T-bar / Poma são os meios de elevação onde os esquiadores e snowboarders são puxados para o topo da pista, com os esquis e boards deslizando no chão.

Gondolas são os teleféricos fechados.

Chairlift são os teleféricos abertos, normalmente com capacidade de 2 a 6 pessoas.

Trails são as pistas ou caminhos catalogados e especialmente cuidados para a prática de esqui/snowboard. Nos mapas são publicados seus níveis de dificuldade que são identificados pelas cores. Nos Estados Unidos e Canadá as pistas são identificadas como Pretas/Black – Avançadas e Experientes; Azuis/Blue – Intermediárias e Verdes/Green – Iniciantes.

Ski in / ski out é o tipo de hotel ou outra acomodação em que se pode chegar e sair esquiando, e que fica mais próximo das pistas. Ski pass – Passe de acesso aos elevadores e pistas de uma estação de esqui.

Snow Update são os boletins que informam as previsões e condições da neve e tempo na estação de esqui.

Snowmobile moto especial para a neve.

MANOBRAS DE SNOWBOARD

Ollie É a manobra mais básica, fundamental para executar a maioria das outras manobras.

Air to Fakie Consiste em dar um giro de 180 graus no ar e depois seguir de switch (base trocada).

Wheelie Aprenda a manter o equilíbrio em apenas uma das extremidades da prancha (nose ou tail).

Butter Giros de 360 graus na neve.

50/50 A maneira mais fácil andar em um rail ou box.

Rock-n-Roll É quando você anda na perpendicular do rail ou box.

O que fazer

A região de Bariloche é muito linda, você está na frente de um lago azul, cercado de bosques e de montanhas nevadas – e assim tem à sua disposição dezenas de alternativas de passeios bacanas, desde aqueles que podem ser feitos a pé, aos que exigem mais tempo e deslocamentos ( mas que, sim, valem muito a pena! ).

Veja, a seguir, nossas sugestões de diversas atividades que você pode fazer em Bariloche além de esquiar no Cerro Catedral, selecionadas entre as experiências pessoais da galera do Point , palpites de nossos amigos da região, e dicas de clientes queridos.
Vamos lá:

CAMINHAR NA CIDADE & BEIRA DO LAGO

É uma delícia bater perna na cidade, e sair caminhando pela beira do lago sentindo o frio no rosto e o cheirinho de cipreste sempre presente no ar. E tem as lojas e restaurantes, as pessoas coloridas e as muitas risadas.
Não deixe de fazer isso, por supuesto.

CURTIR O COMÉRCIO DA CIDADE

Bariloche tem um grande número de lojas, boutiques, artesanatos, galerias de arte… como o turismo é uma atividade muito presente há dezenas de anos, já há toda uma tradição de comércio bem estruturado : sim , é muuuito bom fazer compras em Bariloche!
Assim, prepare seu bolso ou um tapa-olho para a patroa, pois é impossível sair de mãos abanando das lojas.

PARA OS MUY ESPORTIVOS

Aqui vai uma dica especial para quem curte esportes de aventura :
– Para quem gosta de Trekking, a região oferece dezenas de trilhas espetaculares, boa parte delas sem a necessidade de guias ;
– Para quem é da Bike – idem idem.- e, para ambos os casos, qualquer das muitas agencias de turismo da cidade poderá orientar e fornecer mapas e dicas, incluindo serviços de aluguel e guias especializados.

PARA OS CHOCÓLATRAS

A produção de chocolates artesanais é uma das tradições mais antigas de Bariloche … assim, você encontra na região dezenas de pequenas fábricas com chocolates de todo o tipo … você pode inclusive participar de visitas guiadas, com explicações e demonstrações – e muitas provinhas, perdição total.

PATINAR NO GELO

Na Mitre 212, você encontra um ringue de patinação no gelo, com equipamento para alugar e muito rock nos alto-falantes … pode ser um programa bem divertido para a criançada – ou para qualquer um nos dias de tempo ruim, né ?

PASSEAR NO CIRCUITO CHICO

Duração: meio dia

Circuito Chico é o nome dado à estradinha que acompanha as margens do Lago Nahuel Huapi e seus muitos braços e voltas.
É um passeio imperdível, e o Punto Panorâmico… este é pura beleza. O passeio, que leva meio dia – pode ser feito em ônibus, vans ou táxis – é uma tradição de Bariloche, e você tem que reservar uma manhã ou uma tarde para encher os olhos de belezuras, não saia de lá sem ter feito!

VISITAR PLANTAÇÕES DE LAVANDA

Duração: meio dia

Não deixe de conhecer algumas das muitas plantações de lavanda que existem em torno de Bariloche: é muito melhor do que você pode imaginar…inebriante!

CONHECER A RUTA DEL SIETE LAGOS

Duração: todo o dia

A rota dos sete lagos é uma das estradas que ligam Bariloche e San Martin de los Andes (Chapelco ).
Esta é mais curta e cheia de curvas, e um passeio nela é… inesquecível.
Paisagens realmente deslumbrantes, estrada ótima ( com uma pequena parte de macadame ) , pouquíssimo trânsito.
E sete lagos de inigualável beleza, que se observam ao longo do caminho, 2 parques nacionais – Lanin e Nahuel Huapi.
Se puder… não deixe de ir.

NAVWAR PARA PUERTO BLEST & CASCADA LOS CÁNTAROS

Duração: todo o dia

A saída é desde Bariloche, no Puerto San Carlos:
– navega-se pelo Brazo Blest, passando perto do Islote Centinela, onde estão sepultados os restos do Perito Francisco Pascasio Moreno, sempre cercados por uma maravilhosa vegetação.
– almoço em Puerto Blest e continuação do passeio, visita à Cascada de los Cantaros, onde se chega por uma escada que costeia a queda d’água, até uma altura aproximada de 600m. (prepare suas pernas! ) – sempre rodeado de vistas lindas e cheiro de ciprestes.
– navegação de volta.

NAVEGAR PARA A ISLA HUEMUL

Duração: meio dia ou todo dia/ opcional

A Ilha Huemul fica no Lago Nahuel Huapi, mais ou menos na altura do Km 11 da Bustillo (enfim, bem pertinho da cidade ), e é um passeio muito interessante: a vista de lá é linda, a navegação de ida e volta – rápida – é divertida e confortável (catamarã que sai do centro/Puerto San Carlos ); e você pode caminhar muito no meio dos bosques centenários, namorar olhando cascatinhas murmurantes, e conhecer a história do lugar – vale a pena.

CONHECER EL BOLSÓN

Duração: todo o dia

Sai de Bariloche para o sul , pela Ruta Nacional 258, asfaltada em todo seu trajeto, costeando os lagos Gutiérrez, Mascardi e Guillelmo ; na sequência, atravessa as paragens La Veranada e Pampa del Toro – acompanhando-se as formações montanhosas de Ñirihuau e Áspero.
Atravessa-se o Cañadon de la Mosca para descer mais adiante ao casario Río Villegas. Depois de atravessar o Río Foyel e a ponte o Río Quemquentreu, chega-se à região de El Bolsón, que encontra-se encravada num pitoresco lugar – ali você encontrará todos os serviços que possa precisar.

NAVEGAR PARA A ISLA VICTORIA & BOSQUE DE ARRAYANES

Duração: meio dia ou todo dia/ opcional

Você sai do centro de Bariloche , no Puerto San Carlos; e navega por aproximadamente uma hora e quarenta minutos, observando-se a cidade desde o lago e as paisagens deslumbrantes do caminho, chegando a Puerto Quetrihue , na península do mesmo nome, onde se visita o mundialmente famoso Bosque de Arrayanes.
Trata-se de uma formação arbórea única no mundo, com exemplares centenários. A casca desta árvore é fria, lisa e de cor canela. Possui flores brancas parecidas ao “azahar” e frutas de cor violeta de agradável sabor – o Bosque de Arrayanes foi declarado área intangível e monumento natural pela Unesco.
Na sequencia, embarque com destino a Puerto Anchorena , na ilha Victoria, onde realiza-se uma visita percorrendo o viveiro de coníferas, mirantes naturais, e distintas trilhas que permitem observar a magnífica beleza do lugar.
A ilha oferece ademais a possibilidade de subir por aerosilla (cadeirinha) no cerro Bella Vista (sim, uma vista mais que bela! ).

OUTROS PASSEIOS QUE VOCÊ PODE GOSTAR

# CERRO TRONADOR
# VILLA ANGOSTURA
# PIEDRAS BLANCAS
# COLONIA SUIZA

A montanha

Estação de Bariloche

Temperatura Média em Bariloche

Pistas

Meios de Elevação

Teleférico “cadeirinha”: 17
Gondolas: 2
Teleférico de superfície (famoso “puxa-saco”): 11
Soga lift (“mini-puxa-saco”): 9
Total de teleféricos: 39

Condições da Neve

View detailed snow forecast for Cerro Catedral at: snow-forecast.com

Mapa de Pistas

Restaurantes

Bariloche é um destino turístico de visitantes de todo o mundo há mais de cem anos … assim, a região transformou-se em polo gastronômico há muito tempo, e você encontra – mesmo – centenas de restaurante, bistrôs, pubs e lugarzinhos bacanas para comer coisas de todo o tipo.

Como por exemplo:
# Carnes … a cidade recebe o melhor da carne argentina, que é sempre soberba … assim, qualquer bife é um evento.

# Caças …… cervo, javali, perdiz … em Bariloche você encontra N restaurantes especializados na cozinha regional – tipo “ perna de javali com cogumelos selvagens na cerveja negra” , imagine isso !

# Peixes …… a região é grande produtora de trutas ; e a proximidade com a costa chilena traz os peixes & frutos do mar do Pacífico, diariamente, aos restaurantes da cidade …

# Massas … imagine todo o tipo de massas, pães, bolos, cucas & farináceos em geral, oferecidos das formas mais sedutoras … uma perdição total, brother.

Neste contexto, a dificuldade maior é estabelecer um critério: você estará em Bariloche por poucos dias e a ideia é sugerir lugares especiais, daqueles que você não pode perder no meio de tantos.

– OK, qualquer eleição é subjetiva , mas comece este capítulo dando uma olhada bem detalhada logo abaixo:

1) Na lista dos “7 Mais do Point” , estão os imperdíveis, de acordo com a opinião da galera do Point e de clientes frequentes.

2) Nas “Novidades’2017” , logo em seguida … onde contamos dicas recebidas de amigos da cidade sobre restaurantes que devem ser o “ hit “ da Temporada’2017.

3) Na lista dos “Mais Legais de Bariloche” do site Destemperados , a seguir : são nossos queridos amigos que sabem tudo de comida & restaurantes, e dão estas dicas preciosas para os visitantes da cidade.

4) Na lista dos “Dez Mais” do Tripadvisor – eles recebem milhares de opiniões, e assim esta seleção deve ser respeitada !
Vamos lá:

OS SETE MAGNÍFICOS

1. CASITA SUIZA

A Casita Suiza é um clássico de Bariloche: a família serve especialidades da comida suíça – o forte são os foundues e raclettes e receitas gourmet de cordeiro patagônico. Sem falar nas sobremesas com as maravilhosas frutas vermelhas da região.
Bem no centro da cidade: Quaglia, 342.

2. 1810

Para quem gosta de carne …há dezenas de anos o 1810 serve cortes soberbos de uma carne sempre supimpa – o bife de chorizo é de campeonato. Boas massas e saladas frescas completam um jantar de primeira.
Perto do centro, três quadras para cima da Mitre, na Palacios, 264.

3. FAMILIA WEISS

Com certeza, um dos locais mais famosos de Bariloche, visitado por turistas felizes há décadas… bem no centro da cidade, aconchegante, com cozinha regional e alemã: cervo, javali, truta, tábuas de queijos e defumados, e um spatzle inigualável.
Palacios com O’connor.

4. KANDAHAR

O Kandahar tem uma atmosfera encantadora, serviço simpático e comida gourmet – carnes, aves, trutas e massas em pratos requintados.
E as sobremesas … madre mia, são espantosas.
Lugar prá pedir a mão da namorada!
20 de Febrero, 698

5. LA MARMITE

O La Marmite fica exatamente no meio da Mitre – a rua principal de Bariloche, e assim você com certeza irá passar por ele … e ver aquele lugar com cara de montanha, que serve fondues e pratos da cozinha suíça ( deliciosos! ) com um atendimento muito gentil.
Tem que chegar cedo ( muito cedo ) , lota 365 noites/ano.
Mitre, 329.

6. LA ALPINA

Outro “clássico” de Bariloche, o La Alpina é frequentado pelos locais – o que significa ótima relação custo/benefício, por supuesto … a decoração típica, a cozinha regional, a comidinha-de-casa ( milanesas, raviólis, carne de panela ) e o cheirinho da lareira valem a visita.
Moreno, 98

7. IL GALBBIANO

O lugar é muito lindo – e bem longo, a 24 km do centro: um pequeno restaurante italiano, com pratos requintados e deliciosos – o ossobuco da casa é famoso, as trutas idem; e a carta de vinhos é extensa.
Aproveite o caminho para olhar a paisagem maravilhosa (na volta, verá Bariloche toda iluminada, refletida no lago, é sempre algo belo ).
…OK, ok, eles deveriam ser apenas 7, mas este restaruante também é uma lenda, não pode ficar de fora da nossa lista!
– e assim os 7 serão os “Oito Magníficos”…

8. EL BOLICHE DEL ALBERTO

Todo viajante sabe bem essa regra: se quiser comer bem & barato, descubra onde costumam ir os moradores da cidade …
O Boliche do Alberto ( aliás, uma figura … ) é uma verdadeira instituição em Bariloche – provavelmente, o melhor assado de tira do universo.
No mínimo!
E o Ôjo de Bife, nem queira imaginar…
PS: a galera do point, e seus muito clientes adoram este lugar, não deixe de ir.
Em tempo: no capítulo Baladas de Bariloche você irá encontrar uma enorme lista de lugares bacanas que também servem comida de todos os tipos e formas, e que são excelentes sugestões para almoços, happy-hours e jantares.
Sim, para nossa alegria, a cidade é cheia de alternativas!
Veja a seguir o site dos Destemperados – você poderá ficar semanas em Bariloche, só para testar a delícia de suas sugestões de lugares onde comer bem …

Link: http://www.destemperados.com.br/busca/bariloche/

A LISTA DO TRIP ADVISOR:

O site Tripadvisor é sempre uma ótima referencia quando buscamos informações sobre qualquer lugar turístico do planeta … e os seus clientes determinaram (base/A bril’2017 ) a seguinte lista dos dez melhores restaurantes de Bariloche, na ordem de votação:

  • ALTO EL FUEGO
  • LA SALAMANDRA PULPERIA
  • BUTTERFLY
  • IL GABBIANO
  • STAG
  • LA CASITA
  • PUNTO PANORAMICO
  • LAS MORILLAS
  • CASSIS
  • MANUSH

Link: https://www.tripadvisor.com.br/Restaurants-g312848-San_Carlos_de_Bariloche_Province_of_Rio_Negro_Patagonia.html

O MAIS IMPORTANTE DE TUDO …

… é que, de verdade, em Bariloche você irá comer bem pacas.
Qualquer tipo de comida ; em lugares de todo o tipo; sempre em porções para grandes fomes; e com preços totalmente razoáveis.
Viva os Restaurantes de Bariloche!
Ah … lembre-se:
– no jantar, todo mundo quer comer no mesmo horário – algo entre 20:00 e 22:00, concorda?
– provavelmente, nos mesmos restaurantes bacanas …
= use & abuse do conciérge de seu hotel para marcação de horários para o jantar durante a temporada de inverno;
– avalie bem a roupa que vai usar: do lado de fora sempre estará um frio danado – e dentro do restaurante , habitualmente um calor amazônico … sim, vida de esquiador não é fácil!
– e se sair caminhando pelas ruas geladas nas lindas noites de Bariloche, por favor: preste muita atenção, pois escorregões nas calçadas são um perigo real e imediato – mesmo.
Boa Temporada 2017!

Baladas

Se você gosta de noite, festas, balada e alegria, está no lugar certo: Bariloche é sempre uma festa à noite, com dezenas de opções legais para beber, ouvir música de todos os tipos, comer petiscos exóticos – e, se tiver pernas, dançar até o sol aparecer no Lago Nahuel Huapi.

Vamos em primeiro lugar para as Novidades’2017 – aqueles lugares que nossos amigos de Bariloche nos contaram que deverão ser os grandes sucessos da Temporada deste Inverno na cidade:

NOVIDADES ‘ 2017

A pedida do momento são as cervejarias – pontos de encontro a partir do fim da tarde, quando volta a galera do ski & snowboard do Cerro Catedral, e ocupa estes lugares de tragos e risadas.

AS CERVEJARIAS

  • Cervecería Konna

Juramento 73

  • Cervecería Berlina Pueblo

Neumeyer 30

  • Cerveceria Patagonia

Circuito Chico Km 24,7, 8400

Esta merece um registro especial: fica no Circuito Chico, em um lugar lindíssimo, oferece tour guiado é um sucesso na cidade!

  • Cervecería Lowther

Mitre 1160

  • Plaza Uno

Onelli y Costanera

  • Cervecería La Pinta

24 de Septiembre y Saavedra

  • Cervecería Antares

Elflein 47

  • Cervecería La Cruz

Nilpi 789

  • Cervecería Blest

Av. Bustillo Km. 11600

  • Cervecería Bachmann Centro

Quaglia esq. Elflein

  • Cervecería Manush

Neumeyer esq. Morales

  • Cervecería La Luna

Av. Bustillo 7549

  • Cervecería Gilbert

(Cocina Regional) – Elflein 56

  • Cervecería Ruta 41

Morales 368

  • Cervecería La Pinta

24 de septiembre y Saavedra

  • Cervecería Kunstmann

Av. Bustillo 7980

  • Cervecería Berlina (Fábrica)

Av. Bustillo 11600

  • Barraca Patagonia

Av. 12 de Octubre 2100

OS PUBS

Além das muitas cervejarias, veja só a lista de Pubs selecionados – onde você vai beber destilados e vinhos, ouvir música bacana , e namorar com a patroa:

  • Ruta 40
    Morales 368

  • La Cantina
    Av. J.M. de Rosas 523
  • Vikingos
    20 de febrero 313

  • Deja Vu
    Moreno 40
  • After 7
    España 268

  • Malabar
    Juramento 83
  • Ice Bariloche
    España 476

  • South Bar
    Juramento 30
  • Dixie
    Mitre 585
  • Santino
    20 de Febrero 37

  • WILKENNY
    San Martin, 435

CASAS DE CHÁ & CHOCOLATERIAS

Agora vem uma lista bacana: aquilo que os hermanos chamam de “Casas de Té” – os bistrôs em que você irá comer tortas & doces, tomar chá e chocolate, sanduíches incríveis e, quem sabe, algum vinhozito para acompanhar tudo isso num fim de tarde charmoso:

  • Bellevue
    Bustillo 24600

  • Bread Restaurante & Casa de Té
    Bustillo 17900
  • Las Siete Cabritas
    FelixGoye 4028

  • Abuela Goye en Cerro Catedral
    Base Cerro Catedral
  • Mamuschka
    Mitre 298

  • Rapa Nui
    Mitre 202
  • Paila Co
    Av Campanario 3800

  • Abuela Goye en Bustillo
    Bustillo 15500
  • Chocolates del Turista
    Mitre 239

  • Abuela Goye
    Mitre 252
  • Casita de Té de Susana
    Felix Goye s/n
  • Hosteria El Retorno
    Lago Gutiérrez 8400

  • Té Llao Llao
    Bustillo 25000 – Hotel Llao Llao
  • Posada de Campo
    EqusAv. Bustillo 18500
  • Tante Frida
    Mitre 660

  • El Turista
    Mitre 239
  • Heidi
    Colonia Suza s/n
  • Granja Suiza
    Felix Goye s/n

AS DISCOTECAS

Se você tem entre, mmm, 12 e 20 anos, isto lhe interessa: as boates de Bariloche, chamadas pelos hermanos de Discotecas, abrem pelas duas da manhã, recebem milhões de jovens – e lá rola sonzeira toda a noite, acompanhado de toda a espécie de efeitos luminosos, sonoros, etc.
… com grupos de colégio cantando seus hinos na entrada, essas coisas …
… aliás, não se preocupe em procurar opção de noitadas ou festas espetaculares em Bariloche, pois elas procuram você … há muitos “panfleteiros”, que distribuem vários informativos de opções de festas – é só escolher e aproveitar!

THE ROXY

A cadeia de Bares, com casas em vários pontos do mundo, é famosa por servir pop, rock, bebidas e pratos variados, com ponto agora em Bariloche.
Quase sempre com um show surpresa à meia-noite – atração que se destaca e faz a noite no the Roxy Bariloche “bombar” ( todas as noites … )!
Endereço: San Martin, 490

PILGRIM

Outro endereço tradicional para as pessoas que vão para a noite de Bariloche em busca de rock e uma boa cerveja.
O Pub tem em seu diferencial as saborosas pizzas na pedra.
Bom Proveito!
Endereço: Palacios, 167

ROCKET

Para quem procura uma festa “FORTE” … com muita música eletrônica em grande estilo.
A festa no Rocket oferece uma infraestrutura de 5 andares, iluminação de ultima geração e Dj´s renomados no cenário da música eletrônica, que fazem a fama desta festa na noite da cidade de San Carlos de Bariloche.
– muita música eletrônica de qualidade rola por lá, brother … então, prepare-se para curtir a noite inteira, pois você só vai querer sair da festa depois do amanhecer !
Endereço: J. M. de Rosas, 424

CEREBRO

A festa é boa também por aqui …
– também toca música eletrônica …
– porém é menor que o Rocket …
Endereço: J. M. de Rosas – Bariloche

OS CASSINOS

Se você gosta de jogar … em Bariloche poderá contar com as seguintes opções :

CASINO TRÉSOR

O Trésor é parte da rede de cassinos Worest, presente em toda a Argentina ; e fica no centro da cidade, próximo ao Hotel Panamericano – roleta, bacarat, black jack e muitas maquininhas aguardam por você … boa sorte !
– ah, os shows começam por volta das 22hrs.
Endereço: Espanha, 476 – Bariloche

CARTEADO

Em diversos hotéis de Bariloche você com certeza irá encontrar, à noite, parcerias agradáveis para um poquerzinho amigo … ou para uma canastra, quem sabe ?
Informe-se com o conciérge de seu hotel.

NÃO ESQUEÇA!

– Quando sair na noite: a temperatura externa estará abaixo ( muitos ) de zero; e a temperatura interna de quase todos os lugares estará quente, aliás muito quente, com frequência.
= avalie muito bem a roupa que irá usar.
– Preste muita ( total ) atenção ao caminhar em calçadas congeladas – são um dos maiores motivos de lesões em centros de ski, acredite …
– Converse sempre com seu conciérge … as melhores informações vem sempre de quem é “ local “ , e sabe os detalhes das coisas, né?