Os pequenos na montanha

11 de julho de 2019
Os pequenos na montanha

A neve é uma diversão para a garotada. Confira algumas dicas para que a experiência dos pequenos na montanha seja plena de bem-estar e saúde.

Se para os adultos montar um boneco de neve e se jogar na imensidão branca é um barato, imagine para as crianças! A aventura, no entanto, pode preocupar pais de primeira viagem, porque, quando o assunto é frio, o medo das doenças de inverno vem a reboque. “O frio em si não deixa ninguém resfriado. O que causa constipação é a falta de cuidado ou o cuidado inadequado com a saúde”, afirma o médico pediatra Alexandre Fiore, de Porto Alegre (RS), que também é esquiador e pai da Amanda (17 anos) e da Karina (14 anos).

CUIDADO COM AS ROUPAS

Para evitar que os pequenos passem frio, é comum os pais os entrouxarem de roupas. Resulta que muitas vezes a garotada acaba passando calor, perdendo a mobilidade e ficando desconfortável. “O ideal são três camadas de roupas: a primeira deve ser uma segunda pele térmica; a segunda deve manter o calor, podendo ser um moletom grosso; e a terceira é imprescindível que seja um casaco impermeável”, orienta o pediatra, que cita como imperativo o uso de meias, luvas e toucas. O excesso de camadas e peças muito justas também podem provocar lesões e coceiras, sobretudo em crianças que apresentam dermatite atópica. Em relação à mudança brusca de temperatura, Alexandre diz ser inevitável e não vê nisso grande problema; o problema, aí sim, é o indivíduo ficar hipotérmico. A título de prevenção, o pediatra dá dicas de ouro: “Quando for sair para a montanha, vista o casaco ainda dentro do hotel; e, assim que voltar ao resort, tire as primeiras camadas 
de roupa a fim de preparar a temperatura do corpo”.

ALERTA COM A HIGIENE

Alexandre Fiore alerta para ambientes fechados e com aglomeração de pessoas, onde a transmissão de vírus se dá facilmente. Por isso, ele recomenda que as crianças lavem as mãos ao saírem das áreas de recreação — os tradicionais kids clubs. “No caso do pequeno apresentar sinais de resfriado, é importante ele não circular no kids club, para prevenir a contaminação dos demais.”

PRUDÊNCIA COM OS OLHOS

Óculos de sol convencionais não são recomendados para uso infantil na montanha. Por ficarem frouxos, podem cair, correndo-se o risco de quebrar a lente e lesionar o olho. Mesmo para uma simples caminhada na neve, o aconselhável é equipar a garotada com óculos especiais para esqui. A incidência dos raios solares sobre o branco da neve é incomodativa e prejudicial à visão, daí esse acessório ser indispensável.

ATENÇÃO À FARMACINHA

Embora as estações de esqui ofereçam centro de enfermagem, nunca é demais levar o kit de primeiros socorros. Coloque nele soro fisiológico, que serve tanto para o ressecamento do nariz, quanto para a limpeza de machucados; analségicos e antitérmicos; e reidratante oral em pó para o caso de vômitos e náuseas. Cuide da hidratação para manter as vias aéreas da criança sempre úmidas e evitar dores de cabeça, irritabilidade e infecções.

ÁREAS DE RECREAÇÃO

Já que mencionamos os kids clubs, vale falar sobre o trabalho ali realizado, onde as dinâmicas ficam condicionadas ao clima. Em dias de céu aberto, as atividades se dão nos snowparks, enquanto que em dias de nevasca as brincadeiras são realizadas dentro do resort. Natural da República Tcheca, Zbynek Kolacek já trabalhou em estações sul-americanas, europeias e norte-americanas instruindo crianças e adultos. Para o esquiador hoje baseado em Aspen Snowmass, o idioma não é barreira quando os pequenos encontram afinidades. “É incrível como interagem mesmo falando línguas diferentes”, comenta Kolacek, ou Cody, como é mais conhecido.

A idade mínima para esquiar varia conforme a política de cada estação de esqui. “Primeiro ensino a andar sobre a neve com as botas, para a criança desenvolver o equilíbrio. Assim que ela conquista segurança, começo com deslizamentos lentos e fáceis.” Segundo o treinador, a garotada está sempre disposta a aprender e esse processo envolve muito improviso.

Esse conteúdo faz parte da revista do Point da Neve – Edição 5. Para ler o conteúdo completo é só clicar aqui.

Solo
Contato via Whatsapp >