Informações gerais - Neve - Esportes de neve - Turismo de neve

Informações gerais +

Chamonix

Informações gerais

Chamonix, aos pés do Mont Blanc – a maior montanha da Europa – é um dos lugares mais fascinantes do mundo, seja pela sua natureza, quando cada ponto é motivo de fotografia e comentários; seja por sua história e importância no montanhismo, nos esportes de neve e no turismo; pelo charme e beleza da cidade…

Ou pelo seu centro de ski, que atrai esquiadores e snowboarders de todo o planeta, em busca de sua enorme quantidade de pistas para todos os níveis.

Chamonix Village

 

A região abriga a fronteira de 3 países, França, Itália e Suíça, e isso a faz próxima de grandes cidades e seus aeroportos…em outras palavras, é muito fácil chegar em Chamonix quando você vem do Brasil: escolha Genéve, Lyon ou Turin como porta de entrada, e você sempre estará muito perto da cidade.

E este é, com toda a certeza, um lugar lindo e charmoso – você está em um museu a céu aberto,  cada olhar enxerga um quadro…

Montanhas com neve

O CENTRO DE SKI

Em Chamonix, você dispõe de 5 áreas distintas, todas com excelente estrutura de skilifts e pistas para todos os níveis de ski & snowboard:

– Le Brevent

– Le Flégère

– Grands Montets

– Les Houches

– Le Tour/Balme.

A área mais conhecida e utilizada pelos turistas para ski & snowboard é Le Brevent, que está sobre o centro de Chamonix, acessível a pé desde a maioria dos hotéis.

No topo, Le Brevent se liga a Le Flégère através de um teleférico, aumentando a área esquiável – que é enorme, em resumo.

Chamonix confeitarias de montanha

Além disso tudo, há a área do Vallée Blanche – e sua famosa esquiada de 20 km através dos glaciares, um programa para os/as cascas-grossas.

Mas é algo espetacular de se fazer,  nós do Point garantimos!

Também são programas para os muito-experts os points próximos: Aiguilles de GrandsCharmoz, Aiguille Du Midi, e Aiguille Du Goûter – lugares conhecidos pelos seus fora-de-pista alucinantes, retratados nos tantos filmes de ski & snowboard radical.

Chamonix montanha

COMO CHEGAR

Chamonix aeroporto genebra

Chamonix está a 88 km de Genève / Suíça; a 220 km de Lyon / França e a 171 km de Turin / Itália, três cidades que oferecem aeroportos grandes e servidos por voos regulares e frequentes.

– os 3 aeroportos oferecem serviços regulares de transporte a Chamonix, através de ônibus, vans e táxis.

– para quem vem com o TGV de Paris, são cinco horas de viagem até St Gervais – a cidade acesso mais próxima , a cerca de 30 minutos de transfer até o village em Chamonix.

Confira a localização de Chamonix no mapa:

CLUB MED EUROPA: OS VILLAGES DE NEVE

Chamonix piano bar

O Point da Neve elegeu o Club Med e seus Villages de Neve como parceiro para o atendimento de seus clientes em seus programas de ski, snowboard e turismo de neve, na Europa, pelas vantagens que oferece: além de uma hospedagem confortável e de um serviço atencioso& sempre simpático, os villages med incluem:

–  toda a comida (ótima);

–  a bebida (muita);

–  os skilifts (acesso aos teleféricos e pistas da região);

– aulas de ski e snowboard free;

– e aluguel barato de ótimos equipamentos de ski & snowboard.

Os programas dos villages de neve do Med são sempre de 7 noites / domingo a domingo, e podem ser adquiridos de duas formas:

  • Com TGV: além do programa de 7 noites, está incluído o deslocamento entre Paris / cidade-acesso do village / Paris com o TGV (trem francês de alta velocidade) + transfer entre a cidade-acesso e o village. Estes dois serviços, quando incluídos, tem preços bastante vantajosos.
  • Sem TGV: qual seja, somente com o programa de 7 noites, permitindo que os clientes cheguem e saiam do village sem que seja, necessariamente, de & para Paris.

O VILLAGE CHAMONIX

O Village Chamonix é um dos mais legais e elogiados por nossos clientes, e fica no centro da cidade, a 200 m da estação da gôndola – mas também tem, nos fundos, bem pertinho, um skilift para quem não quiser caminhar.

Chamonix village club med

Este village tem como principais características:

  • Grau de conforto: 4 tridentes
  • Altitude: 1.035 m
  • Não é ski-in/ski-out: a estação central da gôndola está a cerca de 200 m do village.
  • Pistas (Área de Le Brevent): 07 verdes, 29 azuis, 21 vermelhas e 11 pretas e double-blacks.
  • Aceita crianças, mas não oferece monitoramento infantil.
  • Oferece piscina externa aquecida, fitness, sauna seca e a vapor, cardiotraining.

Chamonix village club med piscina

ASSUNTANDO SOBRE CHAMONIX  …

Você está no coração da Europa, ao pé do Montblanc!

Está na França – mas pode chegar , esquiando,  na Suíça ou na Itália; caminhará ao lado de prédios com centenas de anos, cuja parte de baixo mostra uma boutique com a decoração mais up-to-date possível no meio de ruelas em que trafegam ferraris, aston-martins e lamborghinis, entre gente colorida que vai e vem para a estação da Gôndola.

Encontrará museus, galerias de arte, centenas de restaurantes e bistrôs, boutiques, lojas de artesanato; spas e academias de ginástica.

Que lugar!

Veja algumas dicas legais:

# Berço do Ski na Neve

A cidade tem 10.000 habitantes, e suas origens remontam à Idade Média, mas se tornou um destino turístico a partir do século 18, em função do seu clima e beleza, atraindo visitantes de todo o mundo para Chamonix durante as quatro estações do ano,  vejam estas curiosidades.

– em 1790 já existia turismo organizado na região …

– em 1816 foi construído o Hotel de L’Union, um luxo para famosos,  seguido do La Couronée, o Le Royal…e outros, que até hoje ilustram posters & graffitis mundo afora.

– a fundação da Cia de Guides,  em 1821,  organizou o turismo de montanha, atraindo gente de todos os continentes …

– e em 1860 foi inaugurada a estrada Genève / Chamonix.

– em 1901 chegou o trem, a região ficava mais e mais famosa por sua beleza, suas muitas atrações ,e…

–  trazido pelo famoso Dr Payot ao final do século 19,  chega o ski na neve.

Chamonix cartaz antigo

# Gastronomia & Nigthlife

Fique tranquilo, em Chamonix você poderá encontrar todo o tipo de comida, para todos os bolsos, incluindo restaurantes estrelados nos guias de culinária,  cozinha mediterrânea, fusion,  japonesa/ indiana/ tailandesa/ mexicana/ peruana, vegana…  tem de tudo, até a velha e deliciosa cozinha francesa, imagine!

Assim, seja nas confeitarias de montanha ou nas centenas de restaurantes, casas de chá, padarias, bistrôs da região, você encontrará cafés da manhã, almoços e jantares absolutamente deliciosos, tomara que sobre tempo para esquiar.

Veja essas 5 sugestões- dicas da galera do Point e palpites de clientes queridos –  de lugares,  entre tantos e tão legais:

Munchie

Chamonix munchie

Chez Constant

Chamonix chez constant

Le 3842

Chamonix 3842

Revola

Chamonix revola

Monkey

Chamonix monkey

#  Coisas para fazer além do Ski & Snowboard

Tenha a certeza, Chamonix é uma daquelas estações de ski em que há mais coisas para fazer além dos esportes de montanha.

– sim, você não esquia, e está acompanhando alguém que irá passar o dia nas pistas;

– ou você está cansado,  machucado;.

– ou o dia está horroroso para subir;

Veja algumas sugestões do que fazer neste lugar tão especial:

1. Caminhe muito pela cidade

Há muito para ver, lugares incríveis para conhecer

Chamonix cidade

2. Conheça a região

Alugue um carro 4X4 com motorista e tenha um dia esplêndido conhecendo as estradinhas, as mansões incríveis, os points com vistas de tirar o fôlego…

Chamonix casa

3. Spas

A região é famosa há séculos pelos seus Spas. Em Chamonix você encontra todo o tipo de tratamento e cuidados, consulte seu Conciérge!

Chamonix spa

#  Alugando Equipamento & Roupas

Se você está hospedado no Club Med,  tem uma vantagem adicional: você pode alugar equipamentos novos & semi-novos por um preço muito mais em conta do que as lojas de aluguel da cidade. O Med tem uma parceria bacana com a Rossignol, e assim você pode contar com equipamentos up-to-date num valor totalmente favorável!

E se você quiser comprar ou alugar outro tipo de material de neve: em Chamonix você encontra literalmente tudo o que existe para vender no mundo da neve: ski, snowboard, montanhismo,etc.etc.etc.

chamonix equipamentos

#  Esportes Radicais

Se você não sabe:

– Chamonix é uma espécie de Meca dos esportes radicais na Europa .

– Sua longa história ligada aos esportes de montanha; o fato de estar situada ao pé da montanha mais famosa do continente; as características de clima & topografia, tudo concorre para que o vilarejo receba esportistas de todo o tipo durante os 365 dias do ano.

Diversas empresas locais organizam todo o tipo de aventura: heli-ski, voos, escaladas, caminhadas, ski-nórdico, o que você puder imaginar, tem.

E é organizado,  funciona legal  – e os preços são sempre adequados.

Chamonix heliski

 # Utilidade Pública

 Todos os restaurantes de Chamonix tem a temperatura ambiente em torno dos 22ºC .Assim, quando for fazer a produção para aquele jantar maravilhoso, lembre que a roupa adequada para estar, digamos, “dentro do restaurante”,  seria mais ou menos aquela que você usaria em Manaus = Não asse junto com a comida.

Já do lado de fora do restaurante sim, é um frio danado, com calçadas escorregadias e ventos que aparecem do nada.

Assim, objetivamente, se for caminhar até o restaurante, não passe de três quadras; quatro quadras, caminhando na noite, já é coisa para profissionais; cinco quadras, já deixamos avisado: a coisa é séria, vai congelar o fígado, dedos e nariz.

Chamonix natal

CHAMONIX NA MÍDIA

Se você pesquisar um pouco na Web, irá encontrar muita coisa sobre a cidade, sua história, sua importância nos esportes de neve…

Se Courchevel é a Campos do Jordão francesa, Chamonix é o Itatiaia: a cidade que nos obriga a fazer biquinho para pronunciar seu nome é, na verdade, um dos destinos mais roots dos Alpes.

Sede das primeiras Olimpíadas de Inverno, a precursora das viagens alpinas começou a atrair exploradores em 1741, hipnotizados pelo glaciar que cobria a base do vale. Logo vieram o interesse pelas escaladas e o fetiche de subir o Mont Blanc (4 810 metros), o teto dos Alpes, alcançado em 1786.

Em 1924, para aproximar a cidade do Mont Blanc, foi criado o teleférico do Aiguille du Midi, substituído em 1955 por uma linha com dois estágios, que conduz os visitantes dos 1 038 metros da vila para obscenos 3 777 metros de altitude.

Um elevador depois, já a 3 800 metros, eu cheguei a uma panorâmica de tirar o fôlego (literalmente), com dezenas de picos perfilados – à direita, o cocuruto branco é o Mont Blanc. Na base do Aiguille, esquiadores caminhavam como formiguinhas pela neve powder do Vale Branco, um famoso fora-de-pista, enquanto eu pisava em ovos no novíssimo skywalk Step Into the Void, uma caixa de vidro sobre 1 000 metros de precipício.

De minha rápida aula numa área beginner da cidade, o máximo que consegui foi um tombo, importante para perceber como os esquis se soltam das botas nas quedas, evitando torsões.

Mas o que eu mais curti foi a caminhada por uma floresta de coníferas com o guia de montanha Stephan. Com uma espécie de chinelo de plástico do tamanho de um pé gigante (snowshoe), nós afundamos a perna em meio metro de neve, circulando entre pegadas de cervos e raposas, num passeio Chamonix style pela vida selvagem.

Fonte: REVISTA VIAGEM E TURISMO — AGOSTO DE 2014 — EDIÇÃO 22628/12/2014
2016 © Point da Neve Viagens e Turismo - Grupo S7 - Todos os direitos reservados - Proibida reprodução Desenvolvido por Segundo Andar