FAM TOUR USHUAIA – EQUIPE POINT DA NEVE 2015 - Neve - Esportes de neve - Turismo de neve

FAM TOUR USHUAIA – EQUIPE POINT DA NEVE 2015

Em setembro de 2015 as Snow Advisers do Point da Neve Bianca, Carina e Amanda foram para Ushuaia e Calafate para um FamTour de 1 semana. Elas fizeram um relato da viagem com várias fotos, dá uma conferida abaixo:
Saímos de Porto Alegre na terça-feira pela manhã com destino a Buenos Aires em um voo da Aerolíneas Argentinas. Chegando em Buenos Aires passamos pela imigração que estava com uma fila enorme (por isso o tempo de conexão em Buenos Aires é super importante) e fomos comer. Depois de algumas horas de espera partimos para Ushuaia, o voo é bem bonito e a chegada com as montanhas nevadas é realmente demais.
Vista aérea de Ushuaia

 

Vista do aeroporto em Ushuaia
Foi minha primeira experiência na neve então quando cheguei fiquei empolgada! A Ana Bela, que trabalha no receptivo de Ushuaia, estava nos esperando junto com o motorista, foram super atenciosos conosco dando várias dicas e informações úteis.
Fomos para o nosso hotel – Los Cauquenes (http://www.neve.com.br/hoteis/los-cauquenes): hotel top, 5 estrelas, tudo de bom! Nosso quarto era super espaçoso e tinha até uma máquina de café expresso (eu amo café).O Hotel tem uma piscina aquecida in/out, hot tub externa e interna, SPA, sauna e um café da manhã maravilhoso.
Café da manhã do Los Cauquenes
No dia seguinte acordamos e ficamos de boca aberta com o visual, o hotel fica na beira do Canal de Beagle, realmente a vista é maravilhosa. Tomamos café e partimos para os passeios.
Vista para o Canal de Beagle do hotel Los Cauquenes
Nosso primeiro passeio foi o Trem do fim do Mundo + Parque Nacional da Terra do Fogo. A estação e o trem são uma graça, as pessoas super receptivas e o passeio é legal porque conta a história de Ushuaia e sua construção. Achei super lúdico, o trem vai devagarzinho e a parte histórica é bacana principalmente se você tiver crianças.
Carina pronta para embarcar no Trem do Fim do Mundo
A parte do parque é sensacional. As vistas são belíssimas, os lagos espelhados e as montanhas nevadas. INCRÍVEL! Amei o Parque Nacional. Vale muito a pena conhecer.
Um dos lindos lagos no Parque Nacional
Voltamos ao centro e fomos almoçar no Ramos Generales (Av. Maipu, 749) bem pertinho do porto aonde teríamos que pegar o Catamarã para o passeio do Canal de Beagle a tarde. Achei o restaurante super legal e decoração transada.
Depois de comer fomos ao Muelle (Porto) para pegar o Catamarã. A dica é chegar cedo e pegar um lugar bacana e perto da janela. Optamos por ficar do lado de fora e ter o contato mais próximo com os animais, mas infelizmente começou a chover e tivemos que entrar. O passeio é bacana, observar os animais de perto, lobos marinhos, leões marinhos, cormorones, gaivotas e a vida selvagem de um ambiente tão diferente é bem legal.

Passeio pelo Canal de Beagle
Passeio pelo Canal de Beagle

E também passamos por um dos principais símbolos da cidade de Ushuaia: o Farol do Fim do Mundo!
O famoso farol do fim do mundo, um dos símbolos da cidade de Ushuaia
Após o passeio ficamos no centro para alugar a calça impermeável para ir ao Cerro Castor no dia seguinte. Fomos na loja Jumping (Calle 9 de Julio, 128) que tem todo tipo de roupa e equipamento necessário para praticar o esporte. Se você já for praticante é possível alugar lá o equipamento para usar nos dias em que for esquiar mais barato do que no Cerro. Se for iniciante melhor alugar no Cerro, pois é possível trocar se o equipamento não se adaptar.
Acordamos bem cedo na quarta-feira e fomos ao Cerro Castor, que é a estação de ski de Ushuaia que está localizada a 26km do centro da cidade.
O Cerro Castor
O Cerro é bem bonito e tem uma estrutura bem bacana. Chegamos, pegamos o voucher das aulas coletivas, alugamos equipamentos e fomos a luta. Subir no teleférico já foi uma aventura. As botas são um pouco apertadas e no início é difícil se locomover. Subimos para a primeira base e fomos procurar nosso professor que era um Espanhol muito gentil.
Carina e Amanda na cadeirinha do Cerro Castor
A aula foi bacana, engraçadíssima. Tomamos muitos tombos, mas muitos mesmo!!! A sensação de deslizar na neve é incomparável, quando se pega velocidade é adrenalina pura. Mas o esporte requer bastante dedicação, esforço, boa vontade e equilíbrio. Em um dia não conseguimos evoluir muito, fizemos a aula e ficamos super inseguras de descer alguma pista verde, por isso recomendamos a quem quer aprender a esquiar que faça no mínimo umas duas aulas para realmente pegar segurança. Se as aulas puderem ser particulares melhor.
Carina empolgada na sua primeira experiência no ski
Depois da aula fomos para um restaurante na base para tomar uma quilmes bem geladinha e ouvir uma musiquinha agradável depois do cansaço do esqui. E chegando no hotel fomos direto aproveitar a hot tub maravilhosa! Relaxar depois de um dia de esporte é essencial! hehehe
Na hot tub do hotel Los Cauquenes
À noite fomos jantar no restaurante Kuar (Perito Moreno, 9410). Dizem que é um dos melhores da região. Tomamos um vinho branco para harmonizar com a centolla e a merluza negra que são os ícones da Terra do Fogo. Achamos a comida ótima, o atendimento impecável. Vale a pena conhecer!
Centolla, prato típico da região

 

Jantar no restaurante Küar
Na quinta-feira acordamos bem cedo e por volta das 9h o guia Walter, queridíssimo por sinal, nos buscou de Van no Hotel. Fizemos o percurso até o Centro Invernal Tierra Mayor que fica na Rota 3 a 22 km do centro de Ushuaia.
Centro Inverna Tierra Mayor
O Centro Invernal Tierra Mayor é um dos Centros Invernais mais completos de Ushuaia pois oferece vários serviços: caminhadas com raquetes de neve, passeio de trenó puxado por cachorros, passeio de snowmobil, entre outras atvidades. É também uma das opções para praticar esqui de fondo, ou esqui cross-country, aquele tipo praticado em superfícies planas. O nosso guia, inclusive, é um dos campeões nacionais de esqui de fondo.
O trio antes de começar a caminhada com as raquetes de neve

Bianca, Amanda e Carina, prontas para a caminhada na neve!
Começamos com uma caminhada com as raquetas de neve em uma superfície plana e depois subimos a montanha (sim, subimos na neve mesmo!!!) para ver a paisagem lá de cima da montanha. No total foram 2 horas de caminhada na neve (deu pra cansar bastaaaaante). A vista é linda, de tirar o fôlego!
Uma das fantásticas vistas do passeio
No retorno paramos num refúgio para tomar um chocolate quente e comer uma torta de maçã MARAVILHOSA.O grupo estava super animado e tivemos uma ótima integração.
Refugio del Hachero

Pausa para recarregar as energias!
Pausa para recarregar as energias!

 Para voltar até a entrada do parque, voltamos com o trenó puxado pelos cachorros. Para quem quiser, pode voltar de snowmobil (as motinhos de neve). Esse passeio também é feito à noite, porém a caminhada é bem mais curta e a volta é de trenó e de snowbil também, além de que servem um churrasco campeiro.
Passeio de trenó puxado por cachorros
Voltamos para a cidade por volta das 14h, almoçamos uma “hamburguesa” e em seguida fomos fazer a visitação aos Hotéis de Ushuaia. Ao todo, conhecemos 9 hotéis:
Los Acebos (http://www.neve.com.br/hoteis/los-acebos)
Las Hayas (http://www.neve.com.br/hoteis/hotel-las-hayas)
Las Lengas (http://www.neve.com.br/hoteis/las-lengas-2)
Los Naranjos (http://www.neve.com.br/hoteis/los-naranjos)
Fueguino (http://www.neve.com.br/hoteis/fueguino)
Lennox (http://www.neve.com.br/hoteis/lennox)
Cilene del Faro (http://www.neve.com.br/hoteis/hotel-cilene-del-faro)
Patagonia Jarke (http://www.neve.com.br/hoteis/patagonia-jarke)
Altos Ushuaia (http://www.neve.com.br/hoteis/altos-ushuaia).
São hotéis de todas as categorias: 3 a 5 estrelas, com e sem piscina, alguns com vistas de tirar o fôlego. Ushuaia oferece opções de hospedagem para todos os gostos e bolsos! Nas fotos abaixo dá para ter uma idéia disso…
Vista de um dos quartos do hotel Arakur

Quarto do hotel Cilene del Faro

Quarto do hotel Los Naranjos
À noite, fomos jantar no restaurante Gustino – Cocina Creativa (Av. Maipu, 505) que fica bem em frente ao Porto e exatamente em frente ao local onde a Van do Los Cauquenes nos deixava pois o Hotel oferece transfer gratuito para a cidade em horários pré-marcados.
O restaurante é maravilhoso! Há várias opções de pratos típicos da região (como cordeiro, merluza negra, centolla), porém todos com um toque contemporâneo. Para quem gosta do mais tradicional, também há pratos com filés, peixes, massas, etc. E para famílias com crianças, há opções para os niños. A Carina pediu o prato com Centolla e a Bianca pediu um prato tradicional salmão feito de 3 maneiras.
Outra versão de prato como centolla

Salmão com cerveja local
Depois da janta retornamos para o Hotel.
Na sexta-feira tomamos nosso delicioso café no Hotel Los Cauquenes e às 9h o guia Matias foi nos buscar para fazermos o passeio de 4X4 até os Lagos Escondido e Fagnano com almoço incluso. Saindo do hotel junto conosco foi uma família de espanhóis – um casal e 2 filhos – e numa Pousada bem próxima de nosso Hotel buscamos um argentino – Juan Carlos. Mal imaginávamos que iríamos virar grandes amigos!
O passeio começa percorrendo a Rota 3 até o Centro Invernal onde paramos para quem fazer o passeio com o trenó puxado por cachorros ou andar de Snowmobil. Como já havíamos feito no dia anterior, ficamos esperando o restante do pessoal que aproveitou a parada.
Carina e Bianca curtindo o passeio e passando um pouco de frio!
Pouco depois paramos num mirante onde é possível ver o Lago Escondido, uma paisagem lindíssima! O único problema é que como estava vendando muito, estava muuuuuito frio!
Uma das vistas do passeio 4x4 no Lago Escondido
O caminho continuou pela Rota 3, onde entramos numa área privativa e a partir daí na estrada de terra começou a aventura com o 4X4. Aos poucos o percurso ia ficando com mais buracos, água, lama e a diversão foi aumentando e o destino era o Lago Fagnano. São mais ou menos 1h de aventura, em algumas partes costeando o Lago e às vezes o carro ia por dentro da água mesmo. Fizemos uma parada para tirar algumas fotos, a paisagem era de tirar o fôlego: o lago espelhava as montanhas nevadas.
Aventuras do passeio de 4x4
No final da estrada fizemos uma caminhada de uns 15 minutos costeando o lago até uma cabana, onde os guias de todos os carros estavam nos aguardando com o nosso delicioso almoço: alguns petiscos (queijo, azeitona, batatas e uma pastinha deliciona de beringela e feijão branco marinados no chimichurri – tempero completo muito usado pelos argentinos), choripan (é um pão tipo pão francês e com uma linguiça de chorizo, tudo temperado com chimichurri) e um churrasco de bife de chorizo (impossível ir à Argentina e não comer – é um corte tradicionalíssimo, bem espesso e com um sabor único). Para acompanhar, vinho malbec à vontade!!! Imaginem como foi nosso retorno: muita risada e muuuuito portuñol!
Pose pra foto!
Voltando ao hotel: demos aquela passadinha na piscina para relaxar e nos arrumamos para ir à cidade novamente para jantar. Desta vez fomos jantar com o nosso amigo Juan Carlos – aquele que conhecemos no passeio durante o dia. Novamente fomos ao Gustino e pedimos o prato com Cordeiro porém feito de uma maneira diferente: cozinho com cogumelos, sob uma cama de polenta mole e com um molho de vinho maravilhoso! Vale a pena experimentar!
Com o novo amigo Juan Carlos no restaurante Gustino

Cordeiro no restaurante Gustino
Para finalizar nossa ida à Ushuaia com chave de ouro, fomos ao Dublin (Calle 9 de Julio, 168). É um Pub estilo irlandês que abre todos os dias, sendo que o movimento começa a partir das 22h e recebe turistas do mundo todo, além de servir diversas cervejas – destaque para a “Beagle” e “Cape Horn”, tradicionais cervejas artesanais lá de Ushuaia. Falam muito bem da pizza e das batatas fritas, vale a pena provar! Nos divertimos demais, conhecemos pessoas do mundo todo, valeu a ida.
No Dublin Irish Pub
No sábado acordamos, fizemos nossas malas e fomos com a Ana Bela visitar alguns hotéis que ainda não tínhamos visitado. Conhecemos mais 4 hotéis:
Los Ñires (http://www.neve.com.br/hoteis/los-nires),
Alto Andino (http://www.neve.com.br/hoteis/alto-andino)
Cap Polonio (http://www.neve.com.br/hoteis/cap-polonio)
e o famoso Arakur (http://www.neve.com.br/hoteis/arakur).
Como sobrou tempo acabamos indo no Glaciar Martial. O Glaciar fica ao fundo da cidade, a vista é linda e panorâmica, e é também o único cume que tem  neve / gelo o ano inteiro. No inverno há um pequeno Centro Invernal com uma pista para iniciantes, ótimo para quem vai fazer a primeira aula de ski ou snowboard pois o movimento não é tão intenso como no Cerro Castor. A experiência vale para se “ambientar” com o esporte e, aí sim, nos outros dias, ir ao Cerro Castor. O único problema é que o lift é um “puxa saco”, conhecido como T Bar, que cansa um pouquinho mais do que o normal. Na verdade, até existem algumas outras pistas mas o teleférico está fechado, então acabamos conhecendo só a primeira pista.
Ahhh, lá tem uma Casa de Chás que parece uma casa de boneca, cheia de detalhes e presentinhos para vender, vale a pena sentar ali para tomar um chá e comer uma torta.
No Glaciar Martial com a guia da Conextur Anabella

Casa de Chá no Glaciar Martial

Glaciar Martial
Depois almoçamos Restaurante Christopher (Av. Maipu, 828) que serve  comidas bem tradicionais da Argentina – desde o Bife de Chorizo até as Milanesas e com um preço bem acessível se compararmos com a maioria dos restaurantes turísticos. Todas nós comemos o Bife de Chorizo mesmo, só mudou os acompanhamentos: batatas fritas ou batatas doce recheadas com gorgonzola.
Bife de Chorizo com outras guloseimas
Acabando o almoço fomos para o Aeroporto. Como a Amanda e a Carina já haviam feito o Webcheckin, acabaram não pegando fila, essa é uma dica para quem quer agilizar, vale a pena!
Por Carina Cauduro e Bianca Machado
Se você quer saber como foi a sequência dessa viagem para Calafate e Buenos Aires, leia aqui:

http://www.novidadesdaneve.com.br/fam-tour-calafate-buenos-aires-equipe-point-da-neve-2015/

2016 © Point da Neve Viagens e Turismo - Grupo S7 - Todos os direitos reservados - Proibida reprodução Desenvolvido por Segundo Andar