Edilton Meireles - Neve - Esportes de neve - Turismo de neve

Edilton Meireles

MARÇO 2009

Ski, Snowboard, ou Chocolate & Lareira? Qual tua preferencia?

Ski, sem dúvida. Mas com um bom vinho depois da “jornada de trabalho”.

Qual o motivo desta preferencia?

Aprendi a esquiar e tomei gosto. Acho também que no esqui temos mais controle sobre o equipamento e sobre as manobras. A queda, no entanto, é mais perigosa.

Na tua opinião, qual o melhor centro de ski da América do Sul? Por que?

Na América do Sul já conheci Bariloche, Vale Nevado, Pucón e Usuhaia. Delas, minha preferida é esta última: Usuhaia. Prefiro o “Cerro da Terra do Fogo” (Cerro Castor) por ser uma estação de esqui sem muita gente, com neve garantida, temperatura sem grandes oscilações, pistas largas e arborizadas e com um bom serviço na montanha.

Alguma dica especial deste lugar para passar adiante?

Depois do ski, descansar na base da montanha. Fora da estação, um passeio de barco pelo Canal, no mar gelado da América do Sul. Com sorte (eu tive) pode encontrar baleias, além de outros animais do “frio”.

Alguma outra estação de ski que gostarias de comentar?

Vail, no Colorado. Fui agora em janeiro de 2009. Ela é muito boa. Com muitas e ótimas pistas, largas, com floresta, espaço para ski “fora de pista”. Para todos os gostos, com ou sem família. O serviço e a segurança são de primeiro mundo. Tudo de primeira.

Na tua opinião, qual o centro de ski ideal para ir com a família?

Depende. Se a família esquia, aconselharia Vail, Whistler (Canadá)-para nível mais avançado – e Heavenly (Lake Tahoe, Califórnia). Na América do Sul, Usuhaia.
Se a família não esquia e é preciso um outro passatempo, recomendaria Bariloche. Neste segundo caso, é preciso escolher uma estação perto de uma cidade e que ofereça alternativas de turismo. Bariloche preenche bem esses requisitos. O ski lá é que não é tão bom…

Tens alguma(s) dica(s) que gostarias de passar para turistas, esquiadores e snowbordistas, sejam iniciantes ou experts?

Em qualquer hipótese, antes de escolher a próxima estação, faça um bom estudo sobre a montanha, especialmente quanto as suas pistas (se são de seu nível ou não, variadas opções, etc), o clima e as condições da neve na época. Um bom planejamento é indispensável, sob pena de “perder a viagem”. Evitar a superlotação, que ocorre em certas datas, é sempre uma boa. Faça uma programação para esquiar em alguns dias úteis, pelo menos. Geralmente os nativos estão trabalhando. No fim de semana eles lotam as estações.

Alguma história para contar?

O desaparecimento de minha filha na montanha. Foi em Pucón. Ela tinha 10 anos e pela segunda vez estava esquiando. Numa descida da montanha, em família, minha mulher foi à frente com meu filho mais novo e eu, depois, com minha filha. Ao esquiar, acabei descendo com mais velocidade e fiquei um pouco na frente dela. Depois de uma curva, fiquei esperando ela chegar para prosseguir junto na descida da montanha. Fiquei um tempo esperando ela chegar e nada. Comecei a me desesperar. Comecei a gritar seu nome e nada. Perguntei aos passantes sobre ela e nada. Larguei o esqui e subir a montanha desesperado pensando que ela tinha caído na ribanceira ou se machucado. Comuniquei-me com minha esposa que já estava para subir o teleférico e contei o sumiço de nossa filha. Ela se desesperou. Imaginem! Ela se comunicou com a segurança da montanha, que começou a sair na busca (com muita eficiência, atenção e rapidez diga-se). Sem condições de continuar subir a montanha, eu resolvi, então, descê-la para depois subir o teleférico e recomeçar a descida procurando minha filha. Desci numa velocidade sem saber até hoje como não me quebrei todo. Quando cheguei no final da pista… encontro minha filha tranquilamente brincando na neve com seu primo! Ela me disse que passou por mim e seguiu em frente. E eu desesperado lá em cima, certo de que ela não conseguiria descer sozinha a montanha!

Moral da história: se você tem um filho, ele certamente esquia melhor do que você pensa…

PROFISSÃO: Juiz do Trabalho
CIDADE: Salvador – BA
IDADE: 46 anos

2016 © Point da Neve Viagens e Turismo - Grupo S7 - Todos os direitos reservados - Proibida reprodução Desenvolvido por Segundo Andar