Eduardo Miranda - Neve - Esportes de neve - Turismo de neve

El Colorado

Eduardo Miranda
El Colorado

Março de 2009:

Ski, Snowboard, ou Chocolate & Lareira? Qual tua preferencia? Snowboard, de preferencia o primeiro a subir no lift e o último a chegar de volta! Agora… um chocolate e uma lareira à noite, é indispensavel para repor energia!

Qual o motivo desta preferencia? Primeiro de tudo, Estilo! Nada contra, mas macacão e bastões… não são comigo!

Na tua opinião, qual o melhor centro de ski da América do Sul? Por que? Valle Nevado, El Colorado e La Parva, tratando-se de qualidade de pistas, quantidade de pistas, possibilidade de fazer o melhor Heli-ski da região e vantagem de ficar hospedado na montanha; só perde para outras estações em opção de noite.

Alguma dica especial deste lugar para passar adiante? Explore os fora de pistas, faça heli-ski nem que seja uma vez! Não vá esperando noitadas e opções noturnas!

Alguma outra estação de ski que gostarias de comentar? Las Lenas na argentina é muito legal, não perde em nada em pistas pra Valle Nevado, os fora de pistas são incriveis, e tem balada todo dia! Fica mais susceptível nos anos ruins de neve, mas isso não é uma regra!

Na tua opinião, qual o centro de ski ideal para ir com a família? Pelas opiniões de terceiros creio que Chapelco, Bariloche e Pucon.

Tens alguma(s) dica(s) que gostarias de passar para turistas, esquiadores e snowbordistas, sejam iniciantes ou experts? Iniciante: Pague uma aula e quando estiver achando que sabe, pague outra e seja humilde pra aprender de verdade! Experts: Se jogue e sempre ande com pessoas do seu nivel ou melhor! Aproveite a neve da maneira que você gostar, faça boneco de neve, ski-bunda… só seja educado sempre, e respeite todas as pessoas do local, inclusive argentinos! Porque, no final, todos pagamos a conta de brasileiros mal-educados e babacas, que viajam pra arrumar encrenca.

Alguma história para contar? 15 dias antes de fazer minha primeira viagem para neve em 2006 eu rompi parcialmente todos os ligamentos do tornozelo direito andando de skate, foi uma dor incrivel e meu pé ficou parecendo um pão de forma. O primeiro médico riu de mim quando disse que iria fazer snowboard em 15 dias, ele disse “você nao vai não” eu disse “eu vou sim!” e procurei outro médico, dizendo logo que iria mesmo e precisava saber o que fazer para melhorar a situação. Fazia contraste, gelo / agua quente, de 2 em 2 horas e fisioterapia 2 vezes por dia; antes de embarcar, meu pé ja tinha passado a categoria de pão italiano, mesmo assim viajei engessado com bota ortopedica. Todos me achavam maluco e nem eu sabia se conseguiria fazer snowboard, ainda mais que era a primeira vez! Sairam boas lagrimas quando coloquei a bota pela primeira vez, e meu pé latejava no final do dia, fora a dor que era amenizada pela adrenalina de iniciante! Com o passar dos dias e usando uma bota um numero maior no pé machucado, para fazer snowboard ficou bom, tinha dificuldade pra andar mas isso era de menos! Foram 14 dias incriveis e acabei completamente apaixonado pelo esporte que, sem duvida, é o melhor de todos! Thatás it Thatás All!

Eduardo Miranda, 28 anos, Engenheiro Agrônomo, de Campo Grande – MS

2016 © Point da Neve Viagens e Turismo - Grupo S7 - Todos os direitos reservados - Proibida reprodução Desenvolvido por Segundo Andar