Santiago do Chile - Fam Tour Equipe Point da Neve 2015 - Neve - Esportes de neve - Turismo de neve

Santiago do Chile – Fam Tour Equipe Point da Neve 2015

O Chile é o espelho perfeito de uma capital limpa, ordeira, moderna. Sua capital, Santiago, é um modelo de eficiência e civilidade que por si só já valem a viagem, mas Santiago é muito mais do que uma metrópole organizada abraçada pela imponente Cordilheira dos Andes e do que a mistura perfeita do antigo com o moderno.

Catedral Santiago e Predio empresarial

Nesse post contaremos um pouco da nossa experiência em Santiago quando participamos de um Fam Tour para a capital chilena com destino final o Valle Nevado (que também ganhará um post só para ele!) no período de  23 a 28 de Agosto de 2015.

Embarcamos em Porto Alegre  no dia 23/08 em um voo da GOL com conexão em Guarulhos e tudo ocorreu bem. Chegamos em Santiago por volta das 15h e nosso transfer até o hotel Diego de Velasquez, no bairro da Providência, foi realizado pela empresa CTS,  parceira do Point da Neve.

Nossa passagem pela Providência foi rápida, pois estava programado somente 1 pernoite por lá pois no dia seguinte subiríamos para o Valle Nevado.

Bairro Providência

A Providência parece ter vida própria e está bem localizado com relação ao resto da cidade, estando próximo ao centro. Do hotel Diego de Velazquez possível fazer tudo caminhando: compras, ir aos pubs, restaurantes, aos muitos sushi bar e ao supermercado Santa Isabel, uma das poucas opções que estavam abertas na região no domingo.

Com pouco tempo e muita vontade de conhecer a cidade aproveitamos para pegar o metrô até a estação Baquedano  (o metrô de Santiago não perde em nada para os dos países de primeiro mundo tanto em limpeza como em segurança) e fomos conhecer boêmio bairro de Bella Vista, um ambiente democrático com muitos restaurantes e bares.

Felipe, Tina e Bianca na Estação Baquedano

Depois de uma caminhada, um (delicioso!) sushi com abacate, uma vitamina e algumas guloseimas  no Patio Bella Vista, retornamos ao hotel novamente de metrô com toda a segurança e fomos dormir na expectativa de um dia de ski.

Sushi com abacate

Ah, nosso passeio pelo Patio Bella Vista teve também algumas doses de Pisco, a bebida típica do Chile que não podíamos deixar de experimentar!

Pisco no Patio Bella Vista

Malas novamente prontas e cervejas compradas,  subimos para o Valle Nevado às 8h da manhã, mas antes fizemos uma parada rápida para conhecer o hotel Atton Las Condes, no bairro de Las Condes, um dos nossos campeões de vendas e feedbacks positivos, por estar localizado no caminho mais próximo para o Valle Nevado. O hotel é realmente lindo e os quartos super espaçosos, entendemos o porquê do retorno tão positivo dos nossos passageiros.

Quarto do Hotel Atton Las Condes

O bairro de Las Condes é distinguido por sua elegância, grandes edifícios empresarias, centros comerciais, é onde estão os shoppings mais tradicionais da cidade, como por exemplo o Parque Arauco, maior shopping da cidade. Na Avenida Las Condes, no caminho para estações de montanha ( Farellones, El Colorado e  Valle Nevado), encontra-se o MallSport, um shopping é especializado em artigos esportivos e com uma onda artificial outdoor onde se pode surfar no verão ou no inverno.

Tati, Tina, Bianca e Kaká em Las Condes

O trânsito de Santiago no horário de rush é intenso, mas nada que se compare ao caos de grandes cidades brasileiras como São Paulo, Rio de Janeiro e até mesmo Porto Alegre!

Depois de 02 noites no hotel Puerta del Sol no Valle Nevado retornamos para Santiago para um dia completo de passeios antes de voltar para o Brasil.

Às 8h da manhã pontualmente já estávamos descendo as mais de 70 curvas da estrada do Valle Nevado e fomos direto ao hotel largar a bagagem para fazer o city tour.

Visitamos o centro histórico de Santiago, a Catedral, a Plaza de Armas, a zona universitária, Bairro Bella Vista e enfim o Cerro San Cristóbal, parada obrigatória para quem visita a cidade. Cerro é um dos pontos mais altos de Santiago,e proporciona uma vista de tirar o fôlego, apesar da poluição que fica bem visível lá do alto. A maneira mais comum para chegar lá no alto é com um funicular(tipo um trenzinho), mas também é possível subir de carro, táxi ou de bike, uma paixão dos santiaguinos.

Cerro San Cristóbal com Cordilheira dos Andes: vista linda, mas muita poluição

Já varados de fome, fomos almoçar no restaurante Juan y Medio, super indicação do nosso motorista Marcos, em frente à Praça Brasil. Mesmo avisados de que os pratos são enormes e poderiam ser divididos tranquilamente entre 2 pessoas, nos surpreendemos com o tamanho das porções. As almôndegas eram do tamanho da palma da mão, o salmão gigantesco e as porções de purê de batata e batata frita gigantescas, mas tudo uma delícia!

As almôndegas do Juan y Medio

Dali seguimos para visitação guiada à famosa vinícola Concha y Toro, uma das maiores e mais importantes vinícolas do mundo (e estilo “turistão” também). O passeio reflete a história e pontos relevantes para quem gosta de vinho, cultura e economia, mas deixou um pouco a desejar na parte histórica pois os técnicos estavam trabalhando nos barris e não pudemos ver o vídeo com a história do Casillero del Diablo.

Vinícola Concha y Toro

O lugar é muito bonito com muitos jardins e todo o trajeto é feito com o acompanhamento de um guia que fala pelo menos o portuñol. Visitamos também osparrerais, que estavam secos devido á época do ano e fizemos a degustação de 3 tipos de vinhos e ao final em uma taça personalizada da Concha y Toro, que ganhamos como brinde ao final. A visita termina como em parques da Disney: na lojinha, e ninguém sai de mãos abanando. Fica a dica para visitar a região no período da vindima, no mês de março, quando as parreiras estão carregadas de uvas de todos as espécies.

Jardins e Parrerais da Concha y Toro

Exaustos e de volta ao hotel, tivemos uma grata surpresa ao entrar nos quartos do recém inaugurado Hotel Cumbres,  no bairro de Lastarria. Éramos os primeiros hóspedes daqueles quartos, tudo estava com cheiro de novo e fomos muito bem recebidos pela equipe toda. O fim de tarde com a vista do 8º andar  – que ainda não estava em obras, mas é onde fica a piscina e o restaurante – foi incível!  Finalizamos a noite caminhando pela região, repleta de bares como o Bocanaríz e o Chipe Libre, restaurantes e casas noturnas para todos os gostos e bolsos.

Hotel Cumbres Lastarria vista do 8º andar

O dia seguinte foi de colocar o sono em dia no avião e recarregar as energias para voltar ao trabalho, pois o Point da Neve estava em plena temporada e tínhamos muitas novidades para contar aos colegas e aos passageiros!

2016 © Point da Neve Viagens e Turismo - Grupo S7 - Todos os direitos reservados - Proibida reprodução Desenvolvido por Segundo Andar